Publicidade

O soldado da Polícia Militar, Gilberto Novaes, foi preso nesta quinta-feira (19), em Belo Horizonte, após seis dias de buscas. Ele é acusado de matar a ex-mulher, Sthefania Ferreira, de 29 anos, a tiros em Santos Dumont, na Zona da Mata, e sequestrar a filha de quatro anos. A garota foi resgatada, e passa bem.

As buscas por Novaes começaram logo após a comunicação do crime. Agentes dos serviços de inteligência das polícias Civil e Militar fizeram rastreamentos até encontrar a localização do acusado e o deter em Belo Horizonte. A filha do casal estava com ele e foi resgatada.

Agora, durante a investigação, a polícia vai procurar provar que o crime foi planejado e que o soldado é o executor. A Polícia Militar informou que o acusado chegou a sacar dinheiro antes da execução para não ser rastreado, indicando o planejamento da ação.

Publicidade

A acusação inicial é de que Novaes, que estava afastado do serviço por problemas psicológicos, tenha ido até a casa da ex e esperado que ela abrisse a porta para receber uma encomenda e atirou a sangue frio. Em seguida ele pegou a filha do casal, de apenas quatro anos, e fugiu.

Para se desvencilhar do rastreamento, o soldado usou o carro de um amigo.

Novaes era ligado ao 29º Batalhão de Poços de Caldas, e prestava serviços na companhia da cidade de Campestre.

Publicidade