Publicidade

Criado no início da pandemia de covid-19, o podcast infantil Rádio Traquinagem, comandado pela escritora Leila Vilhena ao lado da apresentadora mirim Liz Aguiar, é finalista do Prêmio Jabuti, o principal prêmio de literatura do país, no Eixo Inovação – Formação de Leitores.

Podcast propõe ações educativas na área da literatura infantil (foto: divulgação)

Entre as cerca de 4,4 mil crianças impactadas pelo projeto estão alunos de escolas públicas de Poços de Caldas e de várias outras cidades brasileiras que acompanham as histórias narradas pelas próprias escritoras e escritores convidados. O programa também traz os bate-papos de Leila e Liz, com reflexões sobre os temas abordados nos livros. Por lá já passaram nomes como Marilda Castanha, Daniel Munduruku, Fafá (do canal Fafá Conta), André Neves, Kiusan de Oliveira e muitos outros.

O podcast está finalizando a segunda temporada e foi considerado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) como um dos dez projetos mais inovadores do Brasil, dedicados à Inovação em Formação de Leitores. A iniciativa é da Associação Casa da Árvore, realizada com apoio do Instituto Alcoa.

Questionada sobre o que tem de singular no projeto, Leila Vilhena destaca que é o cuidado com a produção. A escolha dos livros, a conversa em torno deles. “E, claro, temos uma apresentadora mirim, já que nosso público é infantil. Ficamos imensamente felizes em estar entre os 10 projetos escolhidos para serem finalistas no Prêmio Jabuti. Sabemos que existem muitos outros excelentes projetos sendo desenvolvidos pelo Brasil inteiro, então estar aqui hoje é realmente especial”, destaca Leila.

A Rádio Traquinagem, que teve início em 2020, com episódios semanais em sua primeira temporada, está disponível no Spotify e outras principais distribuidoras de podcasts. Em 2021, passou a produzir episódios quinzenais e distribuir aos pequenos ouvintes – e também aos professores, através do WhatsApp, as produções inéditas de maneira antecipada.

Os professores e professoras que se inscreveram recebem ainda um plano de aula exclusivo, que tem a literatura infantil como base para reflexões e discussões entre a escola, os alunos e as famílias. O cadastro para receber os conteúdos pode ser feito pelo site (clique aqui), onde também estão disponíveis os materiais pedagógicos desenvolvidos pela equipe da organização social.

Na equipe, além de Leila Vilhena e Liz Aguiar, estão a designer educacional Marcelle Móras e a articuladora de redes Franciele Rezende. Além da área pedagógica ainda estão envolvidos no projeto o designer Paulo Thothy e o designer de som Felipe Dias.

Publicidade

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.