Publicidade
As primeiras tirinhas são de 2002
As primeiras tirinhas são de 2002

Há exatos 11 anos, a tirinha Vida de Leiturista era publicada pela primeira vez. Desde então, o personagem mostra que não é fácil enfrentar cachorros bravos, enxames de marimbondos e consumidores mal humorados.

A primeira publicação ocorreu no jornal Comunicando, da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas. O periódico era entregue nos estabelecimentos públicos a cada 15 dias. Na época, o autor Karlo Kampos era leiturista no DME, Departamento Municipal de Eletricidade. Em mais de dez anos de experiência, a evolução é clara. “Tanto no roteiro como no traço. A colorização ficou melhor, hoje eu trabalho mais com sombreado. Tudo para melhorar a visualização do leitor”, explica o desenhista.

Inspiração

As histórias dos sete anos como leiturista continuam inspirando. E se misturam com outras, contadas por leituristas de todo o Brasil que entram em contato pela internet. Os cachorros bravos são recorrentes e inspiraram uma série de tirinhas com os tipos mais controversos. “Tem aquele cachorro traiçoeiro, por exemplo. A hora que você entra ele abana o rabinho, deixa, até brinca. Mas na hora que você vai sair da casa, vira as costas e ele te morde a perna. É bem cínico.”

Os consumidores também são retratados de maneira engraçada, porém fiel à realidade. Karlo se lembra de pessoas mal humoradas, agressivas e até de um tipo que não faz mal para ninguém: o consumidor embriagado. Uma das histórias reais que foram levadas para os quadrinhos é a de um consumidor que, às nove da manhã, disse que a hora era boa para tomar uma pinga. “Eu estranhei e falei que estava muito cedo. E ele respondeu: não pra quem ainda não foi dormir.”

Publicações

 

Além do informativo local, as tirinhas foram publicadas em quatro edições da coletânea “Tiras de Letra”, além de terem sido destaque em uma revista especializada. O lançamento mais recente é o livro comemorativo de 10 anos, que reúne 80 tirinhas da série. A verba para a publicação foi conseguida pelo sistema de crowdfunding, um financiamento coletivo promovido pela pré-venda na internet. E quem quiser ver as histórias inéditas, pode consultar o blog ou a página do Facebook. Além das vendas em Poços de Caldas, o livro já foi para várias partes do Brasil, como Porto Alegre, São Paulo, interior de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

O autor também tem outras tirinhas, como a Geração Rock And Roll, cujo tema é a realidade dos roqueiros, seja em shows ou nos bastidores da música. Leiturista e fã de rock, Karlo aproveita as próprias experiências para criar uma arte com a qual muitos se identificam. “Quando você está no meio, fica mais fácil falar a linguagem certa.”
O contato com o autor e a compra do livro podem ser feitos pelo e-mail karlo_campos@yahoo.com.br.
Publicidade

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.