Um pedreiro de 39 anos foi preso, no último domingo (15), após agredir, esfaquear e amarrar a esposa em uma cadeira. A Polícia Militar conseguiu interromper as agressões após ser acionada por denúncia anônima.

Publicidade

Os militares se deslocaram para o local após, segundo a PM, terem sido informados que uma mulher estaria sendo agredida pelo companheiro no bairro Conjunto Habitacional. Chegando no endereço, os policiais viram que a mulher, de 32 anos, tinha realmente sofrido agressões do pedreiro.

Ela contou aos militares que sempre apanhava do companheiro, mas que dessa vez a violência tinha sido maior. A mulher disse ainda que após uma discussão, o marido pegou uma faca e partiu para cima dela, ferindo sua mão e o tórax do lado direito.

A vítima apresentava ainda hematomas no braço. Ela não soube dizer aos policiais se as marcas eram por causa das agressões ou em decorrência da corda usada pelo marido para mantê-la amarrada em uma cadeira.
Ainda segundo a mulher, ela temia ser morta pelo marido. Por isso, passou a gritar por socorro assim que foi desamarrada pelo pedreiro. Ele também trancou o portão que dá acesso à rua.

Ao ser encaminhada para atendimento médico, a vítima revelou que desconfia estar grávida, mas disse que ainda não fez exames.

O pedreiro foi preso ainda no imóvel. Ele não quis dizer onde escondeu a faca usada na agressão.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.