Publicidade

O empresário Paulo Molinari foi condenado a 25 anos de prisão por ter estuprado a própria filha ao longo dos últimos anos. A sentença foi proferida na segunda-feira (13).

Publicidade

Segundo a acusação, Molinari teria estuprado e abusado sexualmente da filha, fruto de um relacionamento extraconjugal, durante 18 anos. A menina nunca denunciou o pai, mas filmou os fatos e guardou em um pen drive, que foi descoberto pela mãe dela, fazendo com que finalmente o caso fosse denunciado.

Além de relatar que o assédio começou ainda na infância, aos 8 anos de idade, ela disse que foi estuprada pela primeira vez aos nove. A vítima pontuou ainda que era constantemente ameaçada pelo pai, para que ficasse calada.

Após receber a denúncia, a Delegacia da Mulher conseguiu a prisão preventiva de Molinari, que foi encaminhado ao presídio em 17 de março. Com a condenação, ele deve permanecer preso.

A sentença foi proferida pelo juiz José Henrique Mallmann. O advogado de Molinari, Dório Henrique Ferreira Grossi, foi procurado pelo Poços Já e disse que não vai se pronunciar, em respeito ao segredo de Justiça inerente ao processo. A sentença é de primeira instância e ainda cabe recurso.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.