Publicidade

A resolução que regulamenta o ensino híbrido em Poços de Caldas foi publicada na terça-feira (27). Este será o modelo adotado pelas escolas municipais a partir da próxima segunda-feira (2).

Publicidade

De acordo com a prefeitura, “as unidades escolares municipais deverão ofertar atividades presenciais e não presenciais que possibilitem aos estudantes a efetivação dos direitos de aprendizagem e desenvolvimento previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), nos currículos e nas propostas pedagógicas”.

“As famílias que ainda não se sentirem seguras podem optar por manter o aluno exclusivamente no ensino remoto”, informou a secretária municipal de Educação, Maria Helena Braga. Nesse caso, é obrigatória a continuidade da participação nas aulas online e realização das atividades encaminhadas pelos professores nas plataformas digitais, WhatsApp, materiais impressos, entre outros, de modo a cumprir a carga horária curricular obrigatória.

As escolas deverão realizar ações de busca ativa, de forma a evitar a evasão escolar, além de implantar medidas de acolhimento e reintegração social dos servidores, estudantes e suas famílias, auxiliando na superação dos impactos psicológicos provocados pelo longo período de isolamento social.

Reorganização

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, as unidades escolares reorganizaram as  grades horárias para melhor atender ao planejamento da oferta de aulas e atividades em modalidade presencial e remota, sempre respeitando a carga horária e jornada de trabalho dos profissionais da área da educação. Para isso, o número de horas presenciais por turno escolar deverá ser reduzido e reorganizado, sob a orientação do município.

Segurança

As escolas deverão garantir a participação das famílias dos estudantes no processo de ensino híbrido, esclarecendo as medidas adotadas e compartilhando os cuidados e controle necessários decorrentes da pandemia da covid-19. Todas as unidades deverão adotar as diretrizes sanitárias do Protocolo de Volta às Aulas com Segurança e do Plano de Ação para o Retorno das Aulas Presenciais com Biossegurança em todos os setores e serviços.

Entre as medidas adotadas, a refeição escolar deverá ser oferecida aos estudantes ao término do horário presencial, de forma empratada, ao invés do autosserviço. Na Educação Infantil, o horário deve seguir as orientações do Programa Municipal de Alimentação Escolar (Promae).

A resolução leva em consideração os marcos legais do Comitê Municipal Gestor Extraordinário do Plano de Contingenciamento em Saúde do Coronavírus, do Conselho Nacional de Educação, o Protocolo de Volta às Aulas com Segurança, desenvolvido pelo Comitê Municipal Extraordinário para Volta às Aulas e o Plano de Ação para o Retorno das Aulas Presenciais com Biossegurança, elaborado pelas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Poços de Caldas.

As normas estabelecidas pela resolução podem ser alteradas de acordo com a evolução da situação epidemiológica da covid-19 no município e com as recomendações do Comitê Gestor Municipal Extraordinário do Plano de Contingenciamento em Saúde do Coronavírus.

Volta às aulas

As aulas no sistema híbrido foram autorizadas no município com base na diminuição dos números relacionados à pandemia e considerando o papel essencial da educação.

Para preparar a comunidade escolar para o retorno gradual às atividades presenciais, a Prefeitura lançou um portal especial com as informações mais importantes relacionadas às orientações de saúde e segurança, voltado para famílias, alunos, educadores e todos os servidores da Educação.

Dentro do site Volta as Aulas estão as recomendações para o retorno, além de vídeos explicativos com os protocolos que devem ser seguidos.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.