A conta de energia elétrica ficará de 3,63% a 4,24% mais cara para os consumidores de Poços de Caldas a partir de domingo (22). O reajuste foi definido na última terça-feira (17) em revisão tarifária periódica da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A revisão é estabelecida no contrato de concessão da companhia.

Publicidade

A DME é responsavel por abastecer 77,4 mil unidades em Poços que vão sofrer o reajuste de acordo com o perfil, ou seja, consumidores residenciais terão aumento de 3,63%, empresas que possuem baixa tensão 3,78% e alta tensão (indústrias) 4,24%.

De acordo com a Aneel, além do valor da tarifa, também são definidos os correspondentes limites dos indicadores de continuidade de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) para os anos de 2021 a 2025, que indicam, respectivamente, o tempo de duração das interrupções do fornecimento de energia elétrica e a frequência com que essas interrupções acontecem.

O que é a Revisão Tarifária

Segundo a Aneel, a Revisão Tarifária está prevista nos contratos de concessão, realizada a cada cinco anos para garantir o reequilíbrio econômico-financeiro das distribuidoras. São consideradas as alterações na estrutura de custos e de mercado, os níveis de tarifas observados em empresas similares, no contexto nacional e internacional, e os estímulos à eficiência e à modicidade tarifária.

Todos os contratos de concessão também preveem o reajuste tarifário, que acontece anualmente, exceto no ano em que a distribuidora passa pela revisão tarifária. O reajuste considera a variação de custos associados à prestação do serviço de distribuição, dentro do período de 12 meses.

Vaga de Emprego
Vaga de Emprego
Vaga de Emprego

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.