Um manifesto pela retomada da castração gratuita de cães e gatos foi protocolado na Câmara dos Vereadores de Poços de Caldas nesta quarta-feira (23). Protetores de animais explicam que o serviço foi interrompido, entre julho e setembro, por falta de microchip, o que vem impactando em aumento de ninhadas nas ruas da cidade.

As associações de proteção animal, assim como as protetoras independentes, reivindicam que a prefeitura dê continuidade às castrações gratuitas do Projeto Melhor Amigo sem a necessidade de utilizar o microchip que é implantado no animal durante a cirurgia de esterilização.

O serviço está parado desde julho e com isso os grupos têm percebido o aumento de ninhadas de cães e gatos pelos bairros, assim como o sofrimento das fêmeas gestantes e no cio.

“Queremos que as autoridades envolvidas neste projeto municipal entendam a importância da castração animal, único procedimento para impedir a super população e o sofrimento desses animais. Preferimos os animais castrados sem os microchips, do que vê-los se reproduzindo sem controle pelos bairros da cidade”, aponta o manifesto. “Portanto, reiteramos o pedido de que as castrações continuem, mesmo sem a colocação do microchip. Lembramos que um animal castrado não gera filhotes, que não será largado pelas ruas posteriormente, deixando de criar um círculo infinito de mais abandono e sofrimento. Ainda, de acordo com nossa experiência, um animal castrado perambula menos e tem menores chances de sofrer acidentes, ser envenenado ou se envolver em brigas pela disputa de fêmeas”.

Assinam o manifesto: União Movimento Animal, Movimento nas Patinhas, Só Gatinhos Poços de Caldas e Anjos de Patas.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.