A Justiça condenou, na quinta-feira (6), Ronaldo Aparecido Bruno, autor confesso do homicídio praticado contra Elissandro Basso, conhecido como Limão, em julho do ano passado. A condenação de pouco mais de 15 anos ocorreu em sessão do júri popular realizado de maneira inédita, por meio virtual, em razão da pandemia de covid-19.

Juiz, promotora e testemunhas ficaram em salas separadas no Fórum de Poços de Caldas. Ao final os jurados entenderam que o réu é culpado e coube ao juiz presidente da sessão, José Henrique Mallmann, definir a sentença de 15 anos em regime fechado.

Ronaldo já estava preso desde setembro de 2019 e assim permanecerá. Relembre o caso clicando aqui.