Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade

Pesquisadores do IF Sul de Minas localizaram uma espécie de perereca ameaçada de extinção. A Pithecopus ayeaye, popularmente conhecida como “perereca folhagem” e “perereca macaco”, foi encontrada no Morro do Ferro, no Planalto de Poços de Caldas.

Perereca ameaçada de extinção foi encontrada no dia 28 de janeiro em Poços
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

A espécie é considerada criticamente ameaçada de extinção pela lista internacional de espécies ameaçadas, pois sua distribuição geográfica é relativamente restrita e seus locais de ocorrência sofrem impactos ambientais e estão se tornando cada vez mais reduzidos. Dessa forma, os trabalhos noturnos de campo para registro da anurofauna começaram em setembro de 2019 e se estenderam até maio de 2020.

A equipe do projeto encontrou a espécie após percorrer uma área de aproximadamente 500 mil metros quadrados, em quase 40 dias de amostragem,  já no final da estação reprodutiva, em janeiro de 2020. A discente Bárbara Marcondes, que esteve presente em quase todas as campanhas de campo, disse ter se sentido eufórica e muito emocionada ao registrar a espécie tão esperada: “A sensação foi única. Sabe quando uma criança ganha um presente? Seus olhos brilham e o coração se enche. Foi assim que me senti!”.

“Embora eu tenha a sensação de dever cumprido, fico preocupado por registrar a espécie em condição não ideal e ansioso para novos registros fotográficos da Pithecopus ayeaye”,disse o aluno e fotógrafo da equipe, Ederson Godoy, .

Foram 40 dias de trabalho de campo para encontrar a espécie

Apenas quatro adultos da espécie foram registrados, sendo três machos e uma fêmea, além de girinos em algumas poças temporárias. O discente Roosevelt, gestor ambiental graduado pelo Campus Poços de Caldas, acredita que “possam existir outros locais no Planalto de Poços de Caldas com potencial para a ocorrência da espécie, mesmo estas áreas estando sob desrespeito de normas de proteção ambiental”. A equipe também registrou, durante os trabalhos de campo, a presença de gado pastando livremente e maquinário para cortes de eucaliptos nos arredores dos sítios reprodutivos da espécie. “É muito triste percebermos que uma espécie tão vulnerável e tão linda esteja confinada em uma área tão reduzida e sob ameaças tão iminentes. Ficamos sem saber como agir para a sua proteção, já que a área é de domínio privado”, afirma Mireile Reis dos Santos, professora e pesquisadora do instituto.

Embora o foco do projeto tenha sido a Pithecopus ayeaye, a equipe também registrou, na região, outras espécies endêmicas do Planalto de Poços de Caldas e também pouco conhecidas, como Bokermannohyla vulcaniae e Scinax caldarum.

Outras espécies raras foram localizadas ao longo do projeto

A descoberta aconteceu dentro estudo de ecologia e conservação aprovado em 2019, financiado pela instituição britânica Rufford Foundation e IF Sul de Minas – Campus Poços de Caldas.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.