Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade

A Polícia Civil de Andradas deflagrou, nesta quarta-feira (3), operação policial visando a desarticular organização criminosa atuante dentro e fora dos presídios, envolvida com o tráfico de drogas na região. Mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Andradas, Santa Rita de Caldas e Ipuiuna, bem como nos municípios paulistas de São João da Boa Vista e Santo Antônio do Jardim.

Além dos materiais apreendidos, 14 criminosos foram presos (fotos: divulgação)
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

Participaram da operação, denominada “Duplo X”, cerca de 60 policiais lotados no 18° Departamento de Polícia Civil. As diligências contaram, ainda, com apoio aéreo e do canil da PCMG.

Edson Rogério de Morais, chefe do Departamento, destaca que a organização estava envolvida com diversos crimes, além do tráfico de drogas, e os mandados culminaram com a prisão de diversas drogas, objetos relacionados ao tráfico e materiais que comprovam os dados apontados durante a investigação.

Cerca de 60 policiais participaram dos trabalhos nesta quarta-feira

Gustavo Manzolli, delegado regional, pontuou que o trabalho faz parte de uma estratégia de combate ao crime organizado, que tem como foco principal desmantelar quadrilhas de tráfico de drogas.

Fabiano Roberto Mazzarotto Gonçalves, delegado de Andradas, conta que há mais de um mês a operação já vem sendo desencadeada. “Além do tráfico e a associação para o tráfico, ainda não descartamos a lavagem de dinheiro feita pela quadrilha. Nesta oportunidade 14 suspeitos foram presos, parte deles em situação de flagrante, que serão encaminhados para o presídio”, pontua Fabiano. “Foram apreendidos cerca de três quilos de pasta base de cocaína, um quilo de cocaína, R$ 10 mil em dinheiro, veículos e motocicletas”, acrescenta.

Um dos suspeitos já estava preso desde 2013, quando foi detido na Operação X. O homem, mesmo preso, continuava coordenando as ações do crime organizado nas cinco cidades onde houve desdobramentos nesta ocasião.

Drogas foram encontradas em locais de difícil acesso

As investigações pontuam ainda a função de cada um dos presos dentro da organização, que vão desde armazenar as drogas a distribuir ou manter a ordem dentro do esquema, além de usar locais de difícil acesso para esconder as substâncias.

 


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.