O golpe do cartão clonado, no qual criminosos fazem contato com suas vítimas e solicitam que elas entreguem senhas e cartões, fez mais uma vítima em Poços de caldas na segunda-feira (25). Desta vez uma aposentada, de 56 anos, perdeu mais de R$ 22 mil.

De acordo com a vítima, ela recebeu a ligação de uma suposta funcionária da central de monitoramento do banco e foi informada sobre uma compra realizada em uma rede de lojas na cidade de Belo Horizonte (MG), no valor de R$ 2.356,00, com o cartão de crédito dela. Como não tinha feito a operação, a mulher foi induzida a desabilitar o aplicativo de seu celular, além de fornecer sua senha. A golpista ainda pediu que a vítima entregasse a um rapaz, que seria funcionário do banco, uma carta de contestação da compra e os cartões para que ela pudesse estornar os valores.

Tempos depois, um homem esteve na casa da vítima e recolheu os objetos. Quando a aposentada verificou a movimentação financeira em suas contas, ao reinstalar o aplicativo, encontrou saques em conta corrente e poupança, além de compras a crédito e débito, totalizando R$ 22.823.27.