Publicidade

A Polícia Civil desencadeou, na quinta-feira (19), a terceira fase da Operação Mil Grau, contra uma quadrilha envolvida com o tráfico de drogas e roubos. Foram presos 10 pessoas e um menor foi apreendido. Na última ação, além de prender suspeitos, os policiais conseguiram evitar o assalto a um correspondente bancário.

Suspeitos estão envolvidos com tráfico e assaltos (foto: Mariana Negrini/Poços Já).
Publicidade
ANALISA CAR
ANALISA CAR
ANALISA CAR
ANALISA CAR

Segundo o delegado Hernanni Peres Vaz, as investigações começaram há cerca de um mês, quando a delegacia recebeu informações da atuação de supostos integrantes de uma facção criminosa agindo na cidade, tanto no tráfico de drogas quanto cometendo roubos. Na terça-feira (17) foram efetuadas as primeiras prisões, com cinco pessoas flagradas embalando cocaína. Na quarta-feira (18) outras duas pessoas foram presas: uma mulher responsável pela guarda do entorpecente e o dono do material.

As investigações ainda apontavam para a existência de mais suspeitos e de uma ação criminosa planejada. “Os suspeitos que ainda não tinham sido presos, eles estavam sendo monitorados. Foi verificado que eles eram os responsáveis por um roubo no bairro Jardim Paraíso, a uma loja de revenda de celulares. Pelas câmeras de segurança observamos um indivíduo trajando um tipo de moletom, que foi localizado na casa de um dos presos, o Encruzilhada”, explica Hernanni sobre a ligação dos criminosos. “Foi verificado que esses celulares foram passados para o Encruzilhada”, acrescenta.

Mesmo com a prisão de sete dos criminosos, os demais membros da associação criminosa não se intimidaram. De acordo com a Polícia Civil, eles visavam um correspondente bancário da zona sul. Na quinta-feira, três homens e um adolescente de 17 anos se reuniram em uma casa na rua Corrêa Neto e juntos seguiram em um veículo para a zona sul, onde praticariam o assalto.

“Próximo ao poliesportivo do bairro Cascatinha a equipe da Polícia Civil efetuou a abordagem dos indivíduos e apreendeu com eles um revolver calibre .32 e munições. O que nos chamou a atenção é que dois desses indivíduos estavam trajando duas calças cada, uma em cima da outra, indicando que após a pratica criminosa, provavelmente, eles iriam dispensar uma das peças, para despistar uma abordagem policial”, esclarece o delegado.

Fernando César Shiozaki, Robert de Britto Sales e Matheus Borelli Neofiti foram presos e um adolescente de 17 anos apreendido. Com isso o número de presos subiu para dez, com uma apreensão. Ainda de acordo com o delegado, quatro deles são comprovadamente integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Trio e adolescente seguiam para um assalto quando foram presos. (Foto: Mariana Negrini)

Na casa de Robert a polícia ainda apreendeu uma porção de maconha, uma balança e anotações referentes ao tráfico de drogas e ao PCC. Na casa de Matheus foi apreendida uma porção de maconha, a quantia de R$ 110, um caderno com anotações e uma carta redigida, pelo que se constatou, por um outro integrante da organização criminosa, e dois pratos e lâminas de barbear com resquícios de entorpecentes, indicando que também ocorria fracionamento e preparo de drogas no local.

Materiais foram apreendidos. (Foto: Mariana Negrini)

Participaram dos trabalhos os Delegados Hernanni e Maria Cecília, os investigadores Joel, Milan, Gregório, Everton, Douglas, Paulo Silva e Daniel, além dos escrivães Aram e Samantha.

Assalto no Jardim Paraíso

O assalto à loja de revenda de celulares aconteceu dia 17 de outubro, no Jardim Paraíso, ocasião em que dois indivíduos armados entraram no local e subtraíram a quantia aproximada de mil reais, além de diversos aparelhos celulares.

Operação Mil Grau

A operação foi batizada com este nome em alusão ao ponto de encontro dos criminosos, um bar na zona sul da cidade. Relembre as demais prisões clicando aqui.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.