Marina foi morta a facadas
Marina foi morta a facadas

Está sendo julgado hoje, no Fórum de Poços de Caldas, o rapaz acusado de matar Marina da Silva em 13 de janeiro de 2012. A garota tinha 19 anos quando foi assassinada a facadas. O réu é Mateus Augusto Gonçalves, 22, ex-namorado da vítima.

Publicidade

Até o momento, o júri ouviu duas amigas da Marina e dois amigos do Mateus. A mãe da vítima, Elizabeth Tomaz da Silva, disse que não imaginava a possibilidade de homicídio. “Eu gostava muito dele, tratava como meu filho. Mas ele tinha muito ciúmes, ela queria largar e ele não quis”.

O filho do casal atualmente mora com Elizabeth. A irmã Bianca Tomaz da Silva conta que já sabia do comportamento agressivo do rapaz, mas Marina se recusava a receber ajuda. “Muitas vezes ela ligou para eu ir buscá-la porque ele estava batendo nela. Ela tinha medo que ele fizesse algo para o meu pai e meu irmão, não queria incluir família nos problemas. Ela pensava que ficaria tranquila se largasse dele.”

O crime

Marina foi assassinada na Rua Rio Grande do Sul, centro de Poços, em frente a casa dela. Mateus teria tirado o filho deles do colo da vítima a assassinado com 12 facadas. Ela foi atendida pelo SAMU, mas já chegou morta ao hospital. O rapaz se entregou à polícia cinco dias depois, na cidade de Campo Belo (MG).


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.