- Publicidade -
19 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Pessoas com diabetes devem tomar cuidado com as festas de fim de ano

- Publicidade -
imagem ilustrativa

O mês de dezembro é conhecido pelas confraternizações, festas e pelo ganho de peso. Afinal, são tantos jantares, encontros com amigos, festas de empresas e reuniões familiares com comida farta e muita bebida. Se o ganho de peso é motivo de preocupação para todos e, por isso, endocrinologistas recomendam cautela, para as pessoas com diabetes a recomendação é ainda mais incisiva.

“Além da comida e bebida, em dezembro também mudamos nossa rotina de sono e há sempre mais estresse, fatores que podem elevar a glicemia”, explica Dr. Levimar Araújo, presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes.

- Publicidade -

Estudos comprovam essa afirmação. Um deles, feito na Grécia, mediu mês a mês a taxa de glicemia e a hemoglobina glicada de 638 pacientes. Os resultados mostraram um pico de glicemia logo após o Natal e a Páscoa. Com relação à hemoglobina glicada, exame que mede a taxa de glicemia dos últimos 3 meses, o estudo mostrou que os meses de janeiro, fevereiro e março apresentam os índices mais altos. Outro estudo, publicado no Canadian Journal of Diabetes, também mostra resultados semelhantes. E alerta que, apesar de o ganho de peso nas festas ser de apenas 0,48 kg (e não os 2,25 kg que se acreditava), perder esse valor é difícil e, muitas vezes, será cumulativo ao longo dos anos. E, como se sabe, excesso de peso é um dos fatores de atenção para as pessoas com diabetes tipo 2, já que o excesso de gordura pode facilitar o surgimento de complicações da doença.

“Apesar da diferença de clima, já que o Natal ocorre no inverno nos países do Hemisfério Norte, os resultados não devem ser diferentes no Brasil, já que a tradição natalina é ceia com os pratos típicos europeus para as festividades”, afirma Dr. Fernando Valente, diretor da Sociedade Brasileira de Diabetes.

A coordenadora do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira, Natalia Fenner Pena, diz que não é preciso ficar longe das comemorações, basta ser moderado. “O ideal é dar preferência para saladas, legumes e frutas, mas comer um pouco das carnes da ceia e fazer um brinde é permitido, desde que a glicemia esteja controlada”, explica.

Ela ainda acrescenta que alguns estudos recentes, realizados com uso de sensor de glicose, mostraram que a ordem de consumo dos alimentos pode auxiliar no controle do diabetes e reduzir picos glicêmicos. “Nesse sentido, iniciar a ceia de Natal ou as festividades pelas saladas (fibras, vitaminas e minerais), oleaginosas (castanhas, nozes, amendoim) e proteínas (aves, queijos, peixes ou carnes) será interessante. pois, além de garantir uma maior saciedade, obteremos melhor controle das glicemias nesse período, não deixando de aproveitar o momento com as pessoas que amamos, mas com equilíbrio.”

Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -

Clique aqui para receber as notícias do Poços Já no WhatsApp.


Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Don`t copy text!