- Publicidade -
21.8 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Jovem queimada em briga aguarda transferência para hospital especializado

- Publicidade -

A jovem de 21 anos teve o corpo queimado durante uma briga em Botelhos segue em tratamento no hospital da cidade. As queimaduras estão infecionando e por isso ela precisa ser transferida para um hospital especializado, mas ainda não há previsão de quando isso poderá ocorrer.

A mulher foi queimada durante uma briga na praça do Distrito de Palmeiral, em Botelhos, envolvendo mais uma mulher e duas adolescentes. Uma das adolescentes teria jogado um líquido inflamável nela e ateado fogo provocando as queimaduras de segundo grau.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

Internada, a jovem vem recebendo cuidados médicos, porém, devido à gravidade das lesões um processo infeccioso tem se estabelecido em alguns ferimentos, demandando que ela seja transferida, de preferência para o Hospital João XXIII, referência no tratamento de queimados em Minas.

A reportagem do Poços Já entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde para saber qual a posição da paciente na lista do SUS Fácil e ainda se a Santa Casa de Poços de Caldas não seria uma opção para o tratamento, já que o hospital é credenciado para tal.

Em resposta, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que a solicitação de transferência está sendo regulada em todas as medidas cabíveis para busca da vaga demandada, conforme fluxo para atendimento.

“É importante ressaltar que essa solicitação de transferência se sustenta em dados clínicos relevantes para tomada de decisão para acesso à vaga, isto é, detalhes do estado de saúde em que o cidadão se encontra, essenciais no auxílio da busca por leitos de acordo com a real necessidade do paciente, que devem estar em sistema para análise. O laudo médico é modificado de acordo com a evolução clínica dos pacientes. Nesta parte do processo, conta-se com a responsabilidade e apoio das instituições solicitantes (estabelecimento de origem) para correta atualização da condição de saúde dos pacientes, em acordo com as mudanças que ocorrerem em seus quadros clínicos. Dessa maneira, com base nas informações médicas prestadas, as Centrais Macrorregionais de Regulação Assistencial buscam o atendimento adequado ao paciente dentro da rede assistencial estabelecida do Sistema Único de Saúde do Estado de Minas Gerais”, esclarece a nota.

A Secretaria não esclareceu se há previsão para a transferência e porque não se presta o atendimento em Poços.


Clique aqui para receber as notícias do Poços Já no WhatsApp.

Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!