- Publicidade -
17.3 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

“Servidores da Saúde vêm sofrendo ataques no exercício da profissão”, diz Sindserv

- Publicidade -
divulgação

Das palmas às palmadas. Assim um servidor da Saúde municipal de Poços descreveu a realidade dos profissionais, que enfrentam diversos tipos de ataques no exercício de sua missão, tanto no ambiente de trabalho quanto nas redes sociais. Este comentário surgiu durante assembleia extraordinária promovida pelo Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv), na noite de quarta-feira (4), e ressalta a incansável dedicação desses guerreiros na linha de frente do combate à covid-19, em meio ao desmantelamento atual da saúde municipal.

A assembleia abordou não apenas os ataques enfrentados pelos profissionais de Saúde, mas também convocou a categoria para debater o ofício circular 001/2023, que versa sobre atestados médicos, o piso nacional da enfermagem e a terceirização e deterioração da Saúde em Poços de Caldas.

- Publicidade -
Anúncio Centro
Anúncio Centro
Anúncio Centro

Segundo Marieta Carneiro, presidenta do Sindserv, foram sanadas muitas dúvidas sobre os requisitos dos atestados médicos dos profissionais da Saúde e houve esclarecimentos a respeito do piso nacional da enfermagem. “Tanto em relação ao método de pagamento estabelecido pelo governo federal, quanto à falha no pagamento dos servidores neste mês de setembro”.

Falha essa que a prefeitura se comprometeu a corrigir o mais rápido possível. “Nós vamos acompanhar para ver se os pagamentos serão corrigidos porque não pode incidir no pagamento do piso nem a insalubridade, nem as horas extras e durante o mês de setembro ambas incidiram. Muitos profissionais ficaram sem receber o piso ou receberam de forma é errada”, alerta.

Outro ponto de ampla discussão foi a carência de concursos públicos e a contratação temporária por meio de processos seletivos. “Além disso, agora estamos presenciando várias contratações de empresas terceirizadas na área da Saúde, o que tem gerado muitos problemas na prestação de serviço. Os servidores de carreira precisam treinar diariamente os contratados, que permanecem por um período curto e logo se vão.

Além disso, as empresas terceirizadas propõem remunerações completamente diferentes das dos servidores de carreira, criando um grande desequilíbrio no ambiente de trabalho. Dois profissionais, mesmas funções, salários, benefícios e vales-alimentação totalmente distintos. Isso está prejudicando a qualidade do serviço, com os servidores enfrentando constantes obstáculos. Por isso, têm sido alvo de agressões verbais no ambiente de trabalho”, destaca Marieta.

Campanha

Diante desse cenário, o Sindserv inicia uma campanha de valorização dos profissionais da Saúde. O objetivo é esclarecer à população os desafios enfrentados nesses setores, como obras em andamento, escassez de mão de obra e o papel das empresas terceirizadas. “É fundamental compreender que isso não recai sobre o servidor de carreira, que apesar de estar diretamente envolvido nessas questões, também é vítima do sistema”, encerra.

 


Clique aqui para receber as notícias do Poços Já no WhatsApp.


Anúncio Base
Anúncio Base
Anúncio Base

Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!