- Publicidade -
17.3 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Marilene Felinto é a autora desta semana da Campanha Leia Mulheres Negras  

- Publicidade -

“Era uma vez, no onde a praia vira lama, Tijucopapo, nasceu minha mãe. Eu sou feita de lama que é negra de terra. Sou escorregadia. Todas as ideias, todos os dias, me remetem às mulheres de Tijucopapo”. A autora de “As mulheres de Tijucopapo”, Marilene Felinto, é a escritora indicada nesta semana da Campanha Leia Mulheres Negras.

- Publicidade -

Marilene Felinto nasceu em Recife, em 1957, e foi criada em São Paulo, para onde sua família se mudou em 1968. É formada em Letras pela USP e escritora de ficção (romances, contos e ensaios diversos) com obra traduzida para o inglês, o francês, o holandês e o catalão.

É também tradutora de inglês de escritores como Edgar Allan Poe, Viginia Woolf, Ralph Ellison, Tom Wolfe, entre outros. Foi escritora convidada da Universidade da Califórnia em Berkeley (Estados Unidos, em 1992), da Haus de Kulturen der Welt (Alemanha, em 1994), do Ministério da Cultura da França (em 1988), da Universidade de Utrecht (Holanda, em 2012) e da Universidade de Coimbra.

Atuou em órgãos de imprensa como a Folha de S. Paulo e a revista Caros Amigos. Foi autora convidada do Festival de Literatura Latino-Americana 2019, nos Estados Unidos. Trabalhou por sete anos no terceiro setor, como coordenadora de programas de inclusão na área de educação para jovens de escolas públicas da zona sul de São Paulo. É diretora-executiva da Fazendária, microempresa de preparação e edição de textos. (Fonte www.marilefelinto.com.br/biografia).

Entre as obras de Marilene Felinto estão:
– As mulheres de Tijucopapo. Editora Paz e Terra, 1982. Ubu Editora, 2021.
– Outros heróis e este Graciliano. Editora Brasiliense, 1983.
– Lago Encantado de Grongonzo. Editora Guanabara, 1987.
– Jornalisticamente incorreto. Editora Record, 2000.
– Obsceno abandono. Editora Record, 2002. Edição da autora, 2019.
– Postcard. Editora Iluminuras, 1991.
– Autobiografia de uma escrita de ficção. Edição da autora, 2019.
– Sinfonia de contos de infância. Edição da autora, 2019.
– Contos reunidos. Edição da autora, 2019.
– Fama e infâmia: uma crítica ao jornalismo brasileiro. Edição da autora, 2019.

Marilene Felinto ganhou o prêmio de melhor romance inédito da União Brasileira de Escritores, em 1982 e o Prêmio Jabuti, em 1983, na categoria Autor Revelação, com o romance As mulheres de Tijucopapo.

Em Poços de Caldas, está disponível para empréstimo o livro Postcard, de Marilene Felinto, na Biblioteca Municipal Centenário, no Espaço Cultural da Urca.


Clique aqui para receber as notícias do Poços Já no WhatsApp.


Veja também
- Publicidade -






Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Don`t copy text!