- Publicidade -
25.6 C
Poços de Caldas

- Publicidade -

Mulheres queimadas ainda aguardam vagas em hospital especializado

- Publicidade -

Duas mulheres estão internadas no CTI da Santa Casa de Poços de Caldas, vítimas de queimaduras, desde o final de semana.

Uma delas teve 70% do corpo queimado em decorrência de um acidente ao acender o fogo para esquentar a comida, enquanto trabalhava na colheita de café. A outra se queimou em um apartamento, no centro de Poços. Ambas precisam ser transferidas para unidades hospitalares especializadas neste tipo de tratamento. Embora a mobilização para conseguir tais vagas seja grande, ainda não há nenhuma sinalização de que a transferência possa ocorrer em breve.

- Publicidade -

As vítimas, segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, estão em estado grave e já solicitaram vagas no hospital João XXIII, em Belo Horizonte, mas tiveram resposta negativa. Outros hospitais do estado já foram procurados, mas também não atenderam a solicitação.

Jornalistas, políticos, voluntários e familiares estão em corrente para conseguir atendimento, inclusive fora do estado.

Os casos

O caso mais complexo é da vítima de 20 anos, Emily Gregório Esteves que, segundo parentes, se acidentou na sexta-feira (1), durante o trabalho da colheita de café. A jovem teria acendido um fogareiro a álcool e suas roupas foram atingidas pelas chamas.

Em nota publicada por familiares, que fazem uma campanha das redes sociais para conseguir a transferência da jovem para a capital, é informado que no hospital de Poços já foram esgotados todos os recursos possíveis para salvar a jovem e que a esperança da família para que ela sobreviva é a internação no hospital João XXIII.

Já no sábado (2), Mayara Alves da Silva Rojas, 24 anos, foi internada em estado grave, com queimaduras profundas na região do tórax e cabeça após uma briga com o namorado. O caso ocorreu em um apartamento da rua Pernambuco, no centro. O namorado da vítima foi preso na ocasião, mas nega ter ateado fogo nela e disse que tentou socorrê-la, apagando as chamas antes da chegada do Samu.

Uma vizinha contou aos militares ter ouvido o casal brigando e a vítima gritando socorro. Para a PM, o suspeito, que é técnico em segurança e tem 32 anos, disse que tentou encerrar o relacionamento com a vítima e isso gerou uma discussão entre eles. Alegou que a namorada não aceitava o fim da relação e que teria dito que iria se matar. Pouco depois, ainda segundo ele, ouviu a vítima, que estava em outro cômodo, gritando por socorro. Neste momento, ela já estaria com fogo nos cabelos e na região do peito. O suspeito disse ter tentado de várias formas apagar as chamas e que colocou a vítima embaixo do chuveiro. Depois ligou para o Samu e ficou aguardando a chegada dos socorristas. A Polícia Civil investiga o caso.

O post Mulheres queimadas ainda aguardam vagas em hospital especializado apareceu primeiro em Poços Já Cidade.

Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -
Laboratório Prognose - Publicidade -

Clique aqui para receber as notícias do Poços Já no WhatsApp.


Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Nafar - Publicidade -
Veja também
- Publicidade -












Mais do Poços Já
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Don`t copy text!