Publicidade

A reportagem do Poços Já esteve no Marco Divisório, durante a manhã desta quinta-feira (9), onde caminhões bloqueiam a rodovia. Houve dificuldade para que algum manifestante concordasse em se pronunciar, mas um deles conversou com a reportagem e disse que foi o primeiro a colocar fogo nos pneus, ontem à noite, apesar de não ser caminhoneiro.

Reunido com os demais participantes e segurando uma lata de cerveja, Jean Patrick explicou que mora no Marco Divisório e, embora não trabalhe com transportes, iniciou o movimento. “Nós começamos aqui junto com os caminhoneiros para lutar, para melhorar para todo mundo, estou cansado. O óleo diesel está subindo, mas eu não tenho gasto com isso, mas está subindo tudo dentro de casa”, relatou.

Jean Patrick, de camisa branca, conversa com policial militar (fotos: Juliano Borges/Poços Já)
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

Questionado sobre o fim das mobilizações, ele afirmou que pretende seguir com o bloqueio. “Muita gente não dá a cara a tapa, mas eu coloquei o fogo no primeiro pneu. Pus sim, falei pro policial, e nós não temos nada com os caras de Varginha (onde caminhoneiros finalizaram o movimento), nós estamos e somos aqui”.

A pauta das reivindicações nacionais ainda não está clara e os manifestantes são, em maioria, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Porém, o próprio presidente encaminhou áudios pedindo o fim dos bloqueios. Há informações de que no país as manifestações reivindicam as pautas antidemocráticas dos atos de 7 de setembro.

Laboratório Prognose
Publicidade
Laboratório Prognose
Publicidade
Laboratório Prognose
Publicidade
Laboratório Prognose
Publicidade

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.