A Secretaria de Promoção Social de Poços de Caldas está realizando o cadastro dos interessados em receber o Auxílio Emergencial Municipal. O benefício será concedido a pessoas que perderam o vínculo empregatício a partir de 21 de março de 2020 e continuam desempregadas.

O cadastro começou ontem, na Urca e no PMJ João Monteiro (antigo Sesi), para nascidos em janeiro e fevereiro. A partir de hoje, o cronograma é o seguinte:

  • Nascidos em março e abril – sexta-feira (16)
  • Nascidos em maio e junho – segunda-feira (19)
  • Nascidos em julho e agosto – terça-feira (20)
  • Nascidos em setembro e outubro – quarta-feira (21)
  • Nascidos em novembro e dezembro – quinta-feira (22)

Todos os solicitantes devem apresentar documento pessoal com foto, Carteira de Trabalho (CTPS) física ou digital e conta de luz (preferencialmente em nome do beneficiário ou cônjuge).

O Poços Já conversou com o secretário municipal de Governo, Celso Donato, para esclarecer dúvidas sobre o benefício.

Conta de luz

O cadastro exige que seja apresentada conta de energia elétrica, do DME, em nome do beneficiário ou cônjuge. Caso o solicitante more em Poços de Caldas e não tenha condições de apresentar esse documento, deve levar mesmo assim a conta de luz de sua residência. O Auxílio Emergencial será concedido após as informações serem checadas pela equipe da secretaria.

“Tem um trabalho de investigação por parte da Secretaria de Promoção Social, que vai até a casa da pessoa e faz uma sondagem de vizinhança. Não queremos criar empecilhos, mas temos que garantir que o Auxílio Emergencial seja para os moradores da cidade de Poços de Caldas”, explicou o secretário.

Assim, o benefício será concedido após o término do processo de confirmação do endereço. Caso o comprovante seja devidamente apresentado durante o cadastro, o processo será mais rápido.

Respescagem

De acordo com o mês de nascimento, cada solicitante tem apenas um dia para realizar o cadastro. Por isso, na próxima sexta-feira (23) haverá nova oportunidade para quem não conseguiu comparecer na data estipulada pela prefeitura. “São as pessoas que tiveram alguma intempérie e não puderam comparecer, terão uma última oportunidade para poderem se credenciar”, comentou Celso.

Termo de compromisso

O pagamento do Auxílio Emergencial vai ocorrer em três parcelas de R$ 300. Caso o beneficiário consiga um emprego neste período, é necessário comunicar a Secretaria de Promoção Social. Se isso não acontecer, o valor deixará de ser pago após cruzamento de dados, de acordo com Celso Donato: “A pessoa assina uma declaração de compromisso. Caso venha a ser empregada, vai avisar imediatamente a Promoção Social, até porque temos um cruzamento de dados com a Caixa Federal”.

Quem tem direito?

Para solicitar o Auxílio Emergencial Municipal é necessário ter perdido o vínculo empregatício durante a pandemia de covid-19 e não estar recebendo seguro desemprego. Inicialmente, o período era considerado a partir de abril do ano passado, mas foi estendido para 21 de março de 2020.

De acordo com o secretário de Governo, a justificativa é que a maioria dos casos de demissão causados pela pandemia não ocorreu imediatamente e muitos ainda cumpriram aviso prévio: “Como tem alguns casos pontuais, isolados, nós achamos mais prudente estender”, informou.

Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.