Publicidade

A mudança na empresa concessionária do transporte público em Poços de Caldas está gerando ações na Câmara. Na semana passada foi realizada uma audiência pública sobre o assunto, solicitada pelo vereador Diney Lenon (PT), além de ter sido aprovado um requerimento do parlamentar Sílvio Assis (MDB) questionando o Executivo.

A audiência pública teve a participação dos secretários municipais de Defesa Social, Administração e Serviços Públicos, que apresentaram informações sobre questionamentos de cidadãos e da Câmara. Entre outros assuntos, foram abordados o processo licitatório para contratação da nova empresa, as fases de implantação do serviço, o contrato emergencial que deverá ser feito até que a Floramar assuma e algumas questões pontuais de linhas existentes.

Audiência pública foi solicitada por Diney Lenon
Publicidade

O público encaminhou vários questionamentos através das redes sociais, alguns deles demonstrando preocupação com a situação do transporte após 21 de maio, quando termina o contrato com a Circullare. Questões envolvendo o transporte especial para deficientes, o meio passe dos estudantes e a proposta de descentralização do Terminal de Linhas Urbanas também foram abordadas.

As empresas Circullare e Floramar não participaram do encontro e encaminharam ofícios à Câmara justificando as ausências. O vereador Diney protestou e alegou que as empresas poderiam complementar o esclarecimento de muitas informações. No entanto, ele ressaltou que a audiência foi produtiva.

“O Poder Executivo compareceu, respondeu questionamentos e recebeu várias demandas que foram levantadas. Houve o compromisso do secretário de avaliar alguns pontos que abordei, entre eles das pessoas com deficiência para não terem que atualizar dados periodicamente, quando não houver necessidade, e inclusão da gratuidade para seus acompanhantes. Também a questão da colocação de placas com limite de passageiros dentro dos ônibus, conforme a onda em que estivermos, por exemplo onda roxa e onda vermelha. Outra sugestão foi de levar ao Comitê Gestor da Covid-19 a preocupação com a capacidade dos ônibus em um eventual retorno das aulas presenciais devido ao transporte escolar. Além da criação de um conselho que aborde a mobilidade urbana para aprimorar a participação cidadã”, pontuou.

Requerimento

O vereador Sílvio Assis apresentou um requerimento solicitando informações da prefeitura sobre quais providências vêm sendo tomadas para evitar problemas no transporte público após o fim do contrato com a atual concessionária.

O parlamentar solicita documentação referente ao processo licitatório e questiona a lacuna que ficará entre o fim do contrato emergencial com a atual empresa e o início dos trabalhos da Floramar, uma vez que já foi anunciada para 21 de maio a paralisação da prestação de serviços e a empresa vencedora tem até 120 dias para iniciar. Ele indaga se haverá possibilidade de antecipação da prestação de serviços pela nova empresa.

Publicidade
Vaga de Emprego
Vaga de Emprego
Vaga de Emprego
Vaga de Emprego

Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.