As aulas presenciais estão previstas para retorno, na rede particular de Poços de Caldas, a partir do dia 1º de março, em sistema híbrido e gradual. A data foi estipulada em reunião realizada nesta semana, com a presença do vice-prefeito, Júlio César Freitas (DEM), do secretário municipal de Saúde, Mário Krugner, e representantes das escolas e dos pais de alunos.

A reportagem do Poços Já conversou com o vice-prefeito sobre o assunto. Ele informou que a data já era prevista pelo comitê, que considerava o período após o Carnaval para retomada das atividades presenciais nas escolas particulares. Hoje ainda haverá uma reunião com o Ministério Público para tratar do assunto. “Essa volta é amparada e protegida por um protocolo de segurança rigoroso”, afirmou Júlio.

Publicidade

A decisão será publicada no Diário Oficial do Município, como decreto assinado pelo prefeito Sérgio Azevedo (PSDB) ou resolução do Comitê Extraordinário Covid-19. Também será intensificada a fiscalização nas unidades escolares, para garantir o cumprimento do protocolo de prevenção à covid-19.

De acordo com o vice-prefeito, a intenção é que o retorno ocorra de forma gradual e opcional. Os pais que não quiserem levar os filhos podem continuar com o ensino remoto. As escolas devem manter essa opção, pelo menos até que a vacinação contra a covid-19 seja mais efetiva, além de garantir que professores e funcionários dos grupos de risco fiquem afastados do trabalho presencial. “É um avanço, mas com segurança e proteção à vida, tanto dos professores quanto dos alunos. Hoje temos uma reunião com a Promotoria de Justiça, no sentido de fechar esses procedimentos junto com sindicato das escolas particulares e dos professores. Temos procurado envolver a maior quantidade possível de representantes da comunidade”, informou.

Escolas municipais

Quanto à rede municipal, não há previsão para o retorno das aulas presenciais, segundo Júlio. A quantidade de alunos e a utilização dos prédios em diferentes períodos do dia são alguns dos fatores que dificultam o retorno na rede pública. “Temos um grupo de risco enorme, não só de professores, mas de cantineiras, auxiliares de limpeza. São realidades diferentes, temos que olhar com muito cuidado”, declarou o vice-prefeito.


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.