Os candidatos a prefeito e vice de Poços de Caldas declararam seus bens durante o processo de registro de candidatura. Os  patrimônios, segundo a plataforma DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral, vão de R$ 59 mil a R$ 3 milhões.

Geraldo Thadeu (Republicanos) é o candidato com maior valor de bens, quase R$ 3 milhões. Ele declarou ter R$ 2.996.512,08, a maioria investida em apartamentos, sendo o mais valioso, de R$ 430 mil, em São Paulo (SP). Ainda há um fundo previdenciário de R$ 554 mil e R$ 130 mil em mãos. Tereza Navarro (PL), vice de Geraldo, declarou ter R$ 865.227,96, entre um quarto de heranças, imóveis e terrenos, sendo o bem mais valioso um apartamento de R$ 206 mil, no bairro Cascatinha.

Ércules Tassinari (PTB) tem um patrimônio de R$ 833.047,03. São duas casas, uma parte de um terreno, apartamento, um carro, cotas empresariais, algumas contas bancárias e R$ 300 mil em dinheiro. O candidato a vice, João Batista Cioffi (PTB), tem um apartamento na praia das Toninhas, em Ubatuba (SP), de R$ 190 mil, além de casas, terrenos, apartamentos e veículos, com total de R$ 868.073,03.

O atual prefeito, Sérgio Azevedo (PSDB), declarou ter R$ 564.573,85, sendo o bem de maior valor a metade de uma casa no Jardim Europa, de R$ 400 mil, seguida do carro de R$ 90 mil. O restante está investido em contas bancárias, titulo de clube e capital social. O vice, Júlio César Freitas (DEM), informou R$ 419.662,48, dos quais R$ 382 mil se referem a uma apartamento no Jardim dos Estados.

Flávio Faria (Rede) acumula patrimônio de R$ 688.161,90. A maior parte em imóveis, como uma casa mais valiosa no Santa Ângela, no valor de R$ 300 mil. Luiz Carlos Simongini (PSD), candidato a vice, tem R$ 434.164,35, divididos em um apartamento de R$ 270 mil no Jardim dos Estados, capital social, cotas de cooperativas e contas bancárias.

Eloísio Lourenço (PSB) declarou ter R$ 513.426,87 em bens, sendo a maior parte de um terreno, casa e benfeitorias no Parque Primavera, no valor de R$ 361.110,42, algumas contas bancárias, um segundo terreno no Parque Primavera, cotas junto a cooperativas e dois automóveis. O vice de Eloísio, João Gabriel (PSB), totaliza R$ 889.837,10 em bens, sendo R$ 540 mil em conta bancárias. O restante é um sexto de bens herdados e uma empresa jornalística.

João Alexandre (Solidariedade) tem R$ 384.894,22, sendo duas casas, de R$ 150 e R$ 194 mil cada, e um carro de R$ 40mil. Yoshinori Kamei (Solidariedade), vice na chapa com João Alexandre, foi o único a não declarar bens.

Geraldo Laier (Podemos) declarou ter R$ 288.224,73, entre cota em uma empresa, casa e R$ 204 mil em espécie. Seu vice, Artênio Leite (Podemos), declara ter R$ 411.450,00, entre um ônibus, 90% de uma empresa de transporte e R$ 273.450,00 para futuras aplicações.

O mais jovem entre os candidatos, Eduardo Junqueira (PDT), declarou ter patrimônio de R$ 70.025,82, sendo o bem de maior valor um carro de R$ 65 mil. Vinicius Gadbem (PDT), vice de Eduardo, declarou R$ 1.596.934,23. Uma casa de R$ 600 mil no Jardim Europa, cotas em lotérica, prédio comercial, fundo de investimentos e veículos.

Yula Meirola (Cidadania) declarou bens que somam R$ 59.700,84, em duas contas bancárias, e um sexto de um apartamento em São Paulo (SP) avaliado em R$ 54 mil. Com Yula está Azer Zenun Junqueira (PSL), que declara patrimônio de R$ 716.578,77, sendo dois apartamentos em Brasília (DF) que somam R$ 414 mil.

As declarações completas podem ser acompanhadas clicando aqui.

 


Quer receber as notícias do Poços Já direto no WhatsApp?

Clique aqui e entre em um de nossos grupos.