Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal desta terça-feira (14), o vereador Gustavo Bonafé (PSDB) fez um pedido de informações sobre os documentos que comprovam a legalidade da relação entre a Prefeitura de Poços de Caldas e a Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos (AESB).

“A intenção do pedido de informação é entender quais foram os motivos mais aprofundados da rejeição das contas para o carnaval de 2017, que na verdade é em relação à prestação de contas do exercício de 2016, e também entender os motivos de aprovação das contas nos últimos tempos”, explicou o vereador, que chegou a solicitar as prestações de contas da AESB entre os anos de 2012 a 2016.

Bonafé ainda falou sobre a importância do desfile das escolas de samba para a cultura da cidade. “Eu entendo que a transparência tem que ser presente em todos os atos. Entendo que, se não foi feita a prestação, a medida  teve que ser tomada, mas também entendo que a gente tem que olhar para frente para saber como preservar uma tradição cultural”.

O vereador chegou a emitir sua própria opinião com relação ao cancelamento do desfile das Escolas de Samba. “Minha postura é a lei acima de tudo. É uma decisão muito difícil, mas é justa ao mesmo tempo. E ela serve para que a gente reveja todo mecanismo de parceria entre a prefeitura, as escolas de samba e o fomento ao carnaval”, finalizou.

Processo administrativo

A AESB ainda foi tema de outro pedido de informações, assinado pelo vereador Álvaro Cagnani (PSDB). Ele questiona o andamento do processo administrativo aberto pela prefeitura em outubro do ano passado, a respeito da prestação de contas.

O requerimento questiona em que fase está este processo, se já ocorreu a conclusão dos trabalhos, quais os fatos apurados pela comissão processante e quais providências foram efetivamente tomadas.