Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Pódio com os cinco melhores atletas de Poços no Masculino (Foto: ACS Unimed)

A cerimônia de premiação dos melhores atletas de Poços na 38ª Volta ao Cristo aconteceu na noite desta terça-feira (28), no Teart Maison. Foram premiados os cinco melhores atletas da cidade, no Masculino e no Feminino, além dos melhores de cada categoria.
O evento, realizado em uma parceria da Unimed com a Secretaria de Esportes, contou com a grande participação das equipes de corrida de Poços, que foram prestigiar os seus atletas e puderam saborear a já tradicional macarronada dos campeões.
No Masculino, os cinco melhores de Poços foram: Gabriel Candido Roberto, do Projeto do Amanhã; seguido por Edmilson Junio da Silva Oliveira, também do Projeto do Amanhã; Robson Alvarenga, da Celpan e Fernando Sandi Dos Santos, da equipe Pé Q Voa. Lembrando que o também atleta de Poços, Marcos Alexandre Elias, o Queniano, da equipe Vogo, foi o quinto lugar da prova e, por ter subido no pódio Geral, não foi premiado junto aos demais atletas da cidade.

No Feminino, a grande campeã foi Márcia Gisele de Jesus, do Studio Ação; seguida de Andressa Ramos, do Projeto do Amanhã; Raquel Amélia Garcia, da equipe Vogo; Keli Cristina Carvalho, do Projeto do Amanhã e Isabela Silva Gonzaga.
Márcia Gisele também conseguiu a sétima colocação Geral, resultado maravilhoso em uma prova de nível internacional. Ela ficou muito feliz com seu desempenho e também com a festa de gala preparada pela Unimed e pela Secretaria de Esportes. “Foi tudo muito legal, a gente fica se sentindo realmente muito especial. Ainda mais se tratando de um resultado que eu estou há anos batalhando para conquistar. Foi uma Volta ao Cristo muito especial para mim, estou muito feliz”, relata Márcia.

O presidente da Unimed, Dr. Odilon Trefiglio Neto, destacou o sucesso desta primeira parceria da empresa com a Volta ao Cristo. “Nós estamos muito satisfeitos com a organização, satisfeitos com tudo que nós agregamos na prova da Volta ao Cristo. Essa primeira experiência foi sensacional e a gente espera nos próximos anos melhorar muito mais. É um desafio para os atletas percorrerem esses 16km, mas também é um desafio para a Unimed”, afirmou Dr. Odilon.

A prova

Os campeões da 38ª Volta ao Cristo, que aconteceu no último domingo, 27,com a participação de 2 mil corredores, foram o queniano Nicolas Kiptoo Kosgei, com o tempo de 57min e 28 seg, no Masculino e a também queniana Monica Cheruto, no Feminino, com o tempo de 1h11min e 33seg. Foram distribuídos R$ 16 mil em premiação, além de troféus e medalhas.
Melhor poços-caldense na prova, o atleta da equipe Vogo, Marcos Alexandre Elias, ficou na quinta colocação geral e comemorou seu desempenho. “Foi uma prova muito interessante, o percurso da Volta ao Cristo é muito gostoso, adorei a corrida. Foi legal representar Poços no pódio. Fiquei três semanas sem treinar, então está ótima essa quinta colocação. Comecei o ano bem e agora acho que as provas ao longo do ano serão bem promissoras para mim.”, disse o atleta.

No Masculino, o campeão foi o queniano Nicolas Kiptoo Kosgei, com o tempo de 57min e 28 seg (foto: ACS Unimed)

Essa Volta ao Cristo foi marcada por diversas homenagens, dirigidas à corredora Giovana da Matta, ao professor Cassarro e também ao treinador sr Chico Corredor, já falecidos. O maior momento de superação foi do atleta Claudemir Ribeiro, de Sorocaba (SP). Ele terminou a prova em 3h43min e 40seg e foi o primeiro amputado a concluir o percurso. Momento eternizado pela fotógrafa Jubinsk, que tirou esse belo retrato na subida da Serra de São Domingos:

Foto: Jubinsk

Após a largada oficial, na parte externa do estádio municipal Dr. Ronaldo Junqueira, foi realizada a prova ‘Voltinha’, na pista de atletismo no interior do estádio. Participaram crianças de 5 a 12 anos, de diversos estados brasileiros. “É um incentivo aos novos atletas que vão surgindo, muitos vêm acompanhar os pais que participam da corrida oficial e são incentivados a participar também”, destacou o secretário municipal de Esportes, Wellington Guimarães, o Paulista.

Paulista fez um balanço positivo da prova neste primeiro ano que ela aconteceu em parceria com a Unimed. “A tendência é que a gente melhore a cada ano. É uma prova que é sempre um desafio para nós da Secretaria de Esportes. Contando sempre com a participação dos atletas e agora com essa grande parceria com a Unimed, que vem agregar muito valor, não só na questão da marca Unimed, mas no apoio que nos deram na estrutura. Diante de tudo isso, queremos agradecer a todos os participantes e esperamos fazer grandes eventos esse ano, já que a Volta ao Cristo abre o calendário de corridas. Temos provas realizadas pela Secretaria e provas que nós apoiamos. São inúmeras corridas que esse ano vão atender o público de Poços de Caldas”, relata Paulista.

Repórter Fitness

Como contei na reportagem pré-prova,me preparei por menos tempo que queria para essa Volta ao Cristo. Mesmo assim, cortei o álcool desde o início do ano. Faltando 15 dias para prova, consegui realmente focar no treinamento, cortei também o açúcar da minha alimentação e consegui perder 2kg, ganhos após as festas de final de ano. Isso fez toda a diferença na hora da corrida. 

Em um dos treinamentos junto com a equipe Nafar, completei o percurso em 1h e 44min. Por isso, minha meta era completar a Volta ao Cristo com o tempo em torno  de 1h e 40min. Consegui, fiz o tempo bruto de 1h39min54seg. O tempo líquido foi de 1h38min12seg. Esse último é o que vale realmente, já que, em uma prova com 2 mil participantes, você não tem a mínima chance de começar a correr antes do pórtico, ainda mais se largou muito atrás, como eu fiz nessa edição.

Meu tempo desse ano ficou aquém do ano passado, quando terminei a Volta ao Cristo em  1h30min. Só que em 2020, com a mudança do percurso, foram 800 metros a mais de prova.  O final foi o momento mais crítico, na nova reta de dois quilômetros na avenida João Pinheiro. Neste momento, contei com a ajuda inestimável de meu amigo Fabrício, da equipe Nafar, que estava no apoio. Quando cheguei na reta, ele correu comigo quase um quilômetro, me ajudando a entrar no meu melhor ritmo.
Sem dores, fui aumentando meu pace conforme ia chegando, consegui passar bastante gente. Entrei tranquilo no Estádio Ronaldo Junqueira, aquele momento em que não existe nem mais dor nem mais cansaço. Após o sprint final, terminei bem minha terceira Volta ao Cristo. Momento eternizado por minha amiga Elizangela Apolinário, dos Amigos Pé de Pano:

(Foto: Elizangela Apolinário)

Após uma prova tão difícil, não vai dar tempo nem de respirar. Daqui a poucos dias, no dia 8 de fevereiro,  vou participar dos 25 quilômetros da 1ª Etapa da Guará Trail Run, prova de montanha que vai agitar a cidade de Águas da Prata/SP, nas distâncias de  7k, 18k, 25k e 45k. Nos próximos dias, o Poços Já Esporte e Bem Estar traz tudo sobre mais esse grande evento. Até lá!

Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA