Patrocínio
Peterson William, de 18 anos, conquistou a primeira vitória de sua jovem carreira (foto: Circuito Superação)

O Circuito das Emoções 2019 está chegando ao fim. No último domingo (20), a simpática cidade de Espírito Santo do Pinhal, no interior paulista, recebeu cerca de 400 atletas para a Etapa Esperança, a sétima e penúltima etapa do evento.

Quem correu todas as etapas da Copa Superação esse ano sabe que o nível subiu a cada prova. Por isso, há de se aplaudir o feito do jovem Peterson William, de 18 anos, da equipe Corug de Mogi Guaçu/SP. Ele terminou os 5k com o tempo de 19min21seg71, conquistando a primeira vitória de sua promissora carreira no atletismo.  

Patrocínio

“Depois de dois anos tentando ser campeão geral de uma prova, eu consegui. Era para eu vir em um ritmo forte, só que no começo do ano eu tive duas lesões, fiquei desanimado, triste. Mas, comecei a voltar no meu ritmo de corrida. Agora estou bem e apenas nessa etapa consegui fazer uma boa prova. Só vi que ia ganhar no final, percebi que abri uns 100 metros do segundo colocado. Dei uma olhadinha para trás e corri para o abraço. Espero que seja a primeira de muitas vitórias”, relata o jovem campeão.

Se nos 5km Masculino teve estréia no topo do pódio, nos 5km Feminino não teve novidade. Mislene Aparecida, da equipe Corpus de Poços de Caldas, venceu a sétima em sete etapas e está a um passo de ter um ano perfeito na Copa Superação.  “Esse ano está sendo um ano de muita superação e, graças a Deus, consegui minha 7ª vitória em sete etapas. Fiz algumas provas importantes, mas meu foco mesmo foi o Circuito Superação e está dando tudo certo. Feliz por mais uma vitória, ainda mais em um percurso puxado, principalmente pelo calor. Fui muito bem e estou muito feliz”, afirmou Mislene.

Mislene Aparecida, da equipe Corpus de Poços de Caldas, venceu a sétima em sete etapas (foto: Markim Machado)

Se Mislene está tendo um ano bom, o que dirá do campeão da prova de 10km Masculino. Edmilson Nunes Amorim, da equipe Corug de Mogi Guaçu, venceu 19 provas só esse ano. No Circuito Superação ele venceu todas as etapas que disputou.
“Agradecer a Deus por esse ano maravilhoso, cheio de conquistas. Deus tem me abençoado a cada prova e estou sempre lutando pelas primeiras posições. Na Corrida Integração, por exemplo, entre 10 mil corredores eu consegui uma ótima décima posição. Na prova de hoje eu saí em um ritmo bom, a 2.55 por quilômetro, depois do quilômetro sete o ritmo deu uma caída para 3.10, foram 11 quilômetros que eu corri bem, corri solto. A Superação é uma prova excelente, bem organizada, não tem o que reclamar”, revelou o atleta.

Edmilson Nunes Amorim, da equipe Corug de Mogi Guaçu, venceu 19 provas só esse ano (foto: Circuito Superação)

Circuito das Emoções desse ano ficou marcado pelas hegemonias. E a dos 10km Feminino foi de Marcia Gisele de Jesus, dos Amigos Pé de Pano, campeã de mais uma etapa, dessa vez em Espirito Santo do Pinhal.

“Não foi uma etapa tão pesada, não teve tantas subidas, porém foi 1km a mais. Foi mais longa, mas foi muito boa, mesmo com o calor. Sai mais tranquila, porque eu estou com uma lesão na panturrilha e deu tudo certo. Essa vitória da mais ânimo para o que vem pela frente. Tenho uma prova sábado agora, em Americana e foco total para a Volta da Pampulha, no dia 8 de dezembro”, disse a atleta poços-caldense.

No Circuito das Emoções, Márcia Gisele só não venceu a etapa que não pode disputar (foto: Copa Superação)

Fidelidade ao Circuito

Quem faz o Circuito das Emoções dificilmente troca alguma etapa por outra prova. Uma pelo fato de serem provas impecáveis e outra porque todos querem completar a mandala. Esse é o caso do atleta José Rodrigues, que mesmo sua equipe ficando inteira em Poços de Caldas para a disputa da Corrida Rústica dos Jogos Solidários, fez questão de ir ao interior paulista prestigiar a Etapa Esperança. 

“Sou o único representante da equipe Dan Run nessa etapa da Copa Superação. A Yo Pro está patrocinando a Corrida Rústica dos Jogos Solidários lá em Poços e os ‘danoners’ estão todos lá. Mesmo assim, fiz questão de vir correr aqui em Espírito Santo do Pinhal, participei de todas etapas esse ano, já havia participado no Circuito ano passado. Fiz uma boa corrida, representei bem a equipe Dan Run aqui no interior de São Paulo. Parabéns ao pessoal da organização por realizarem provas de tão alto nível”, disse José Rodrigues.

Jose Rodrigues representou a equipe Dan Run em Espírito Santo do Pinhal (foto: Copa Superação)

Repórter Fitness

Quem acompanha a série Repórter Fitness sabe que venho em um processo constante de evolução, desde meu primeiro desafio, que foi encarar a tradicional Volta ao Cristo, quando nunca tinha corrido e estava acima do peso, até a recente ótima participação que tive nos 30 KM da Etapa Magma do Desafio das Montanhas Vulcânicas.

Porém, nesses exatos 2 anos desde que comecei a correr, nunca tinha feito  uma prova tão ruim, onde sofri tanto. O motivo? o abuso do álcool.

Tive uma semana anterior a corrida completamente atípica,  festa de aniversário, vinda de amigos que a muito eu não via, pessoas novas que surgem na vida… Enfim, tudo conspirou para que eu bebesse mais que o necessário, inclusive no dia anterior a prova, o que me fez ter uma lição para nunca mais esquecer.

O fotógrafo Victor Imese captura a imagem de desgaste do jornalista Rafael Santos durante a prova

Mesmo acordando disposto e tendo uma viagem muito agradável de Poços à Espírito Santo, em um papo descontraído (sobre corrida, claro) com os amigos Fumaça, Márcia Gisele, Rodolfo e José Rodrigues, logo após a largada senti que não seria um dia fácil.  

Logo nos primeiros metros já senti aquela famosa dor de lado, tive que diminuir o ritmo e ver todos os níveis de atletas me passando. Comecei a ter uma dor na canela esquerda e meu joelho direito, que já não vem bem há algumas semanas, começou a doer como nunca antes. Durante toda a primeira volta, nos primeiros 5.5km, pensei em desistir.

O bombeiro Rodolfo Silveira, tão espirituoso quanto bom atleta, fez uma montagem mostrando como estava a cabeça Repórter Fitness durante a prova  (foto: Circuito Superação)

Na segunda volta, coloquei minha cabeça no lugar, entendi que o meu ritmo para aquela corrida teria que ser outro, que não adiantava fazer mais do que eu estava fazendo ali e que o importante era chegar. Relaxei, principalmente na hora que fiz o último retorno, quando ficou faltando mais ou menos 3 quilômetros para o final. Fui no meu ritmo, encontrei meu amigo Fumaça que, infelizmente, sofreu com uma lesão no joelho e também teve que se superar muito para cruzar a linha de chegada. Terminei com o tempo de 1h02 e 32seg, nem tão ruim pelo percurso ter tido 11km, mas bem abaixo do ritmo de quando bati meu recorde dos 10k, no próprio Circuito Superação, quando finalizei a Etapa Gratidão com o tempo de 47min e 24 seg. 

Mesmo com essa cara boa, a nutricionista Josiane Cardillo deu uma bronca no jornalista Rafael Santos pelo abuso do álcool (foto: Rafael Santos/Poços Já).

Na segunda-feira depois da prova, consulta com minha nutricionista Josiani Cardillo, que me acompanha desde o começo do projeto. Entre muitas broncas, ela me explicou o que aconteceu com o meu corpo durante a Etapa Esperança.  

“Com certeza o álcool acabou com seu glicogênio hepático, acabando com a reserva de glicogênio. Aí diminuiu a oxigenação. Por isso a dor na canela, o joelho já vinha doendo também. E a quebra de músculo. O álcool faz uma miólise que, ao invés de aumentar seu músculo (você faz atividade física para isso), você vai tendo uma quebra. Então, é um pouco residual”, me explicou Josi.

Bom, estamos na vida para aprender. Espero não repetir esse erro. Voltar ao combinado que tenho com a Josi de só beber as sextas. Tentar dar uma segurada maior antes das provas e tentar melhorar meus resultados esportivos. Nunca esquecendo que não sou um atleta profissional, por isso a busca eterna pelo equilíbrio, de alguém que tem uma vida social agitada, ao mesmo tempo que ama o esporte. 

Nos encontramos no dia 1º de dezembro na cidade de Itobi/SP, para a última etapa do Circuito Superação 2019.   

 

Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA