Patrocínio
Miro deixa uma lacuna no esporte de Poços Miro (Renan Muniz / Caldense)

No início da noite de domingo (13) morreu o ex-jogador da Caldense Almir Ramos Barbosa. Miro, como era mais conhecido, atuou pela Veterana de 1978 a 1980 e em 1983. Anos mais tarde, treinou as categorias de base do clube e cobriu o cotidiano da equipe alviverde como repórter para a Rádio Cultura.

Miro Ramos estava tratando uma hepatite C e cirrose hepática desde o início de março deste ano, mas não resistiu. No jogo de domingo contra o Linense, os jogadores da Caldense inclusive entraram em campo no Ronaldão carregando uma faixa com os dizeres: “Estamos juntos amigo, na torcida, hoje e sempre”, em apoio à sua recuperação.

Nascido em Caldas (MG) em 30/10/58, Miro é irmão de Altair Ramos, que foi preparador físico do São Paulo e de Nei, que atuou pelo América (MG) e Guarani (SP). Começou como jogador profissional na Caldense e recebeu o apelido de “Miro Guerreiro” devido à sua raça. Passou por times como Uberaba, XV de Novembro, Nacional, Guaxupé, Ceres, Novo Horizontino, Rádium de Mococa e Flamengo de Varginha, quando sofreu uma contusão séria no tendão de aquiles e teve de encerrar a carreira.

Miro marcou época como mentor da Escolinha de Futebol Bola na Rede (foto (Jovane Miguel)

Em 1993 montou a escolinha de futebol Bola na Rede, onde treinou crianças com idade entre 4 e 16 anos e conquistou inúmeros títulos municipais e regionais ao longo de 25 anos. Foi treinador das categorias de base da Veterana, sendo inclusive o último a ocupar o cargo, antes do encerramento das atividades no início de 2010. Em 2014 começou a trabalhar como repórter esportivo na Rádio Cultura e cobriu jogos e treinos da Caldense durante quatro anos.

O corpo está sendo velado no Velório Municipal de Poços de Caldas. Às 15h será transportado para Caldas, onde acontece o enterro. Em nota, “A Associação Atlética Caldense manifesta os sinceros sentimentos aos familiares e amigos e agradece profundamente todos os serviços prestados por Miro à instituição”.

Caldense em 1978 no Cristiano Osório. Em pé: Jânio, Gilberto Voador, Camilo, Gilberto, Paulo Roberto e Edinho. Agachados: Augusto, Miro, Juarez, Giba e Basílio (Foto: Acervo AAC)
Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA