Patrocínio
Fluminense no Ronaldão em 09 de setembro de 1979 (Foto: arquivo Caldense)

Em janeiro, o Estádio Dr. Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas, recebe o confronto entre Caldense e Fluminense, pela primeira fase da Copa do Brasil 2018. Mas essa não será a primeira vez que as duas equipes medirão forças dentro de campo. Em 1979 aconteceu um amistoso entre a Veterana e o Tricolor Carioca, que terminou empatado em 1 a 1 e entrou para a história alviverde.

No dia 09 de setembro daquele ano, no terceiro jogo após a inauguração do estádio, a Caldense, enfim, marcou seu primeiro gol no Ronaldão. Após derrota na estreia para o Corinthinas, por 3 a 0, e uma inesperada derrota para o Londrina no segundo jogo no Ronaldo Junqueira, logo aos 4 minutos de jogo contra o Flu, Donizete fez o primeiro de muitos gols da Veterana no Estádio.

Caldense no dia do jogo contra o Fluminense: Em pé: Orlando, Jânio, Camilo, Gilberto Voador, Paulo Roberto e Índio. Agachados: Natal, Donizete, Baiano, Jota Lopes e Márcio.
Patrocínio

Espera

 O Estádio Municipal Dr. Ronaldo Junqueira teve sua construção finalizada em 1979. Com isso, a diretoria da Caldense agendou uma série de amistosos para comemorar o lançamento do campo. A partida de estreia do Ronaldão ocorreu no dia 04 de setembro, contra o Corinthians, que saiu vitorioso por 3 a 0. Basílio foi o responsável por balançar as redes do estádio pela primeira vez.

Restava agora saber quem seria o primeiro jogador da Caldense a marcar um gol no novo estádio. A oportunidade veio três dias depois, contra o Londrina. O árbitro assinalou um pênalti para a Veterana. Era só fazer e correr para o abraço.

“Quando eu fui bater o pênalti, soltaram foguetes e o gol não aconteceu”, lembra o então cobrador oficial Paulo Roberto. “De fato ele assustou com o barulho do foguetório, apavorou e mandou pra fora”, confirma o volante Donizete.

Realmente estava difícil para algum jogador da Veterana desencantar. A derrota por 2 a 0 para o Londrina adiou mais uma vez o tão sonhado gol. Mas no dia 09 de setembro os atletas alviverdes entraram em campo esperançosos contra o Fluminense. E logo aos quatro minutos de jogo aconteceu o tão sonhado momento.

 “Peguei a bola com o Orlando e lancei o Paulo Roberto. Ele deu no Márcio, que foi para o fundo. Eu acompanhei a jogada, parecia que estava sentindo alguma coisa no ar. O Márcio foi, cortou o defensor e bateu para trás cruzado. Eu estava chegando na grande área e o gol estava escancarado. Aproveitei e só dei um toque sutil no lado oposto do goleiro”, relembra Donizete, primeiro jogador da Caldense a marcar um gol no Ronaldão.

Texto: Renan Muniz/Caldense

Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA