Patrocínio
Tradicionais quadras de tênis da Praia do Sol, cercadas pelas belezas da Represa Bortolan (foto: Rafael Santos/Poços Já)

O Clube Náutico Praia do Sol é reduto de vários esportes, sendo o tênis um dos mais tradicionais. As duas quadras de saibro do clube, que são rodeadas pelas belezas da represa Bortolan, conquistaram atletas que jogam no local há mais de 30 anos, assim como cativam novos fãs do esporte a cada dia.

São mais de 60 praticantes regulares, além daqueles associados que aparecem para bater uma bolinha. Aos que querem se iniciar no esporte, há a opção de realizar aulas com o professor Sérgio Xavier, que está no clube há 23 anos, usando toda sua experiência para ajudar a criar novos atletas.

Patrocínio

“Aqui na Praia do Sol o pessoal joga muito bem o tênis, mas vem mais para descontrair, fazer o seu esporte. Os dias que temos mais movimento são os dias que tem sauna, tem piscina térmica, natação e musculação.  O pessoal gosta de jogar aqui porque o tênis é um esporte agradável, que não tem contato físico, ainda mais jogado aqui na Praia do Sol, que é um lugar lindo. O tênis é um esporte puro, onde não se fala palavrão, se há respeito”, destaca o professor Sérgio.

Local seduz antigos e novos atletas (foto: Rafael Santos/Poços Já)

Rogério Bandola tem 53 anos e joga tênis desde os 17 anos. Eles uma das figurinhas carimbadas nas quadras de tênis do clube.  “Só na Praia do Sol já faz 30 anos que eu jogo. Gosto de jogar aqui por ser um clube ímpar, diferenciado dos outros, onde além de jogar o tênis você tem uma vista fenomenal. O pessoal aqui joga bem. Temos homens, mulheres, jovens e o pessoal mais velho, tem gente que joga aqui que já passou dos 70 anos e joga bem”, destaca Rogério.

Clóvis Borges Corrêa joga tênis na Praia do Sol há 30 anos e passou para seus filhos o gosto pelo esporte e pelo clube.  “Jogar tênis na Praia do Sol é maravilhoso. Isso aqui é um clube particular praticamente, é o quintal de casa para nós. Venho aqui há 30 anos, com esse visual maravilhoso, criei meus filhos aqui dentro. Isso aqui é um privilégio. Temos uma nova safra jogando tênis e temos a tradição da velha guarda, que está sempre jogando aqui. É muito bacana, somos uma grande família”, afirma Clóvis.

  

Professor Sérgio Xavier e Rogério Bandola (foto: Rafael Santos/Poços Já)
Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA