Patrocínio
Atleta Márcio Augusto, da AADV Poços, fez o gol do título do Brasil (foto: divulgação).

A seleção brasileira masculina de goalball conquistou a medalha de ouro e o bicampeonato dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens. A conquista veio com a vitória de 12 a 2 sobre a Argentina, no Centro de Treinamento  Paralímpico, em São Paulo. O jogo aconteceu no último sábado (25) e a equipe brasileira contou com a participação do atleta Márcio Augusto Mariano de Carvalho, da AADV Poços de Caldas, que faz parte do projeto Superar Limites no Paradesportivo.

A vitória na final aconteceu aos dois minutos do segundo tempo, quando Márcio anotou o 12º gol brasileiro. No Goalball, quando uma equipe faz dez gols de diferença acaba a partida. “Eu participei de todos os jogos, fiz três gols na final. Foi uma oportunidade única de conviver com pessoas de outros países e vivendo um campeonato como esse, um campeonato muito organizado, que vai preparar a gente para o futuro. Espero conseguir continuar na seleção para o Campeonato Mundial”, comemorou Márcio, que faz parte do projeto Superar Limites no Paradesportivo, do professor Eraldo Sandi, que conta com o patrocínio direto do grupo DME e incentivo da Unimed, através da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte, com apoio da prefeitura de Poços de Caldas.                        

Seleção brasileira comemora título do Parapan de Goalball (foto: divulgação).
Patrocínio

Campanha

A seleção brasileira de goalball, comandada pelo técnico Alessandro Tosim, já havia enfrentado a Argentina no Parapan de Jovens. Na estreia do torneio, venceu o rival por 10 a 0. A equipe brasileira fez uma campanha excelente no Parapan, com 40 gols marcados e apenas dois sofridos. Além de vencer a Argentina duas vezes, a equipe aplicou o mesmo placar sobre o Equador na última quinta e o México na semifinal.                        

“Essa seleção está sendo preparada para o Campeonato Mundial. Então, eles tinham dois objetivos nesta competição, o primeiro era o título e o segundo era não tomar gols. Apenas na final tomamos dois gols, o que é completamente normal. Os atletas foram muito bem, todos entenderam o que é trabalhar na seleção brasileira e executaram com muita eficácia. A meta agora é estar entre os três no Campeonato Mundial Juvenil”, explica o técnico do Brasil, Alessandro Tosim.  

Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA