Patrocínio
Atletas tiveram a chance de mostrar toda a evolução dentro da arte marcial
Atletas tiveram a chance de mostrar toda a evolução dentro da arte marcial
Mestre Luis Cláudio Patriani observa seus alunos durante a graduação
Mestre Luis Cláudio Patriani observa seus alunos durante a graduação

O último domingo (12) foi especial para os atletas da Academia Arena. Em meio a uma grande confraternização aconteceu a graduação de faixa dos lutadores, que entraram assim em uma nova etapa, visando o calendário nacional de competições de jiu-jitsu em 2017. O evento foi coordenado pelo mestre Luis Cláudio Patriani, com ajuda do atleta faixa roxa, Pedro Cesar.

“Esse ano temos um extenso calendário de competições e eles entraram em uma nova etapa. Quero parabenizar a todos, já que, como costumamos dizer, jiu-jitsu é honra e mérito. Eles treinaram para isso e merecem ganhar a graduação. Não é venda e comércio de faixa, eles treinam o ano inteiro e nada mais justo que retribuir isso pra eles. Cada faixa determina um ‘kata’ e uma quantidade de golpes, a gente já avalia o ano inteiro e no dia da graduação é um teste para os atletas. Jiu-jitsu não é só luta, tem a parte do estudo, o lutador tem que saber os golpes, os nomes dos golpes, os katas. Isso é muito importante, porque muitos priorizam só a luta voltada para competição e esquecem de formar profissionais para dar aulas para a nova geração”, explica o mestre Luis Claudio Patriani.

Lutadores estão focados no calendário de competições de 2017
Lutadores estão focados no calendário de competições de 2017
Patrocínio

O faixa roxa Pedro Cesar luta jiu-jitsu há 20 anos e explica a diferença do jiu-jitsu de competição para o tradicional. “Faz muito tempo que estou ao lado do mestre Luis Cláudio, por isso vim ajudar na graduação, que é um momento muito legal da academia, que ajuda a galera a focar mais na luta. Hoje em dia, no jiu-jitsu competitivo, é necessário saber as regras, a pontuação, e isso é uma lacuna que têm os lutadores. Às vezes o atleta está usando posições que o levariam até a vitória, mas ele está avaliando mal e isso faz com que ele perca. Em compensação, no jiu-jitsu tradicional, onde o foco é a finalização e a defesa pessoal, isso não conta muito. Então, tem que ter uma mescla de tudo isso”.

Fernando Soares Lima é faixa azul e ficou feliz em participar da graduação e mostrar toda sua evolução através do duro treinamento. “Esse é um momento para nós que somos alunos, praticantes da arte, de poder confraternizar e consagrar o ano inteiro de treinamento, poder mostrar um pouco do aprendizado, corrigir a técnica e lapidar a técnica em si. No jiu-jitsu a melhora vem através do treinamento diário, de nosso esforço, por isso a importância da graduação”, finaliza o atleta Arena.

 

Patrocínio

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA