Publicidade
Ao final do curso, é realizada uma exposição (fotos: divulgação)

No curso Olhar Sulfuroso, a fotógrafa Thaty Nalia traça paralelos entre imagem, memória afetiva e preservação cultural. As aulas começam dia cinco de junho, no Museu Histórico e Geográfico de Poços de Caldas.

As inscrições estão abertas. Em sua segunda edição, o Olhar Sulfuroso vai utilizar a fotografia como ferramenta de expressão artística e de reflexão acerca da diversidade cultural de Poços de Caldas.

Aprovado na Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Poços de Caldas, o curso é patrocinado pela Biotropica, Hotel Golden Park e Instituto Donato e conta com a parceria da Mixiricar-te Cultural, da Carimbo Cultural e assessoria de imprensa da jornalista Bibi Rodriguez.  É totalmente gratuito e aberto a participação de crianças a partir de 12 anos de idade, jovens, adultos e idosos. As aulas acontecerão às quartas-feiras, das 18h30 às 20h30. O curso terá a duração de três meses, divididos em dez encontros. Há aulas práticas e teóricas, saídas fotográficas e análise das fotografias produzidas.

Em um segundo momento, o curso abordará temas como Preservação Patrimonial Cultural e Artístico e Educação patrimonial (bens materiais e imateriais) da cidade fotografada, a partir do diálogo, troca de impressões e saberes dos participantes. Ainda está na programação o “Álbum de Família”, no qual os participantes serão convidados a debater sobre suas memórias afetivas e reconstruir cenários.

Casarão Choperia

Ao final do curso haverá uma exposição com as melhores fotografias escolhidas pelos participantes, com a ajuda de um experiente curador. As fotografias também serão públicas em formato cartão postal, gerando um importante material de divulgação do trabalho realizado. O desenvolvimento do projeto poderá ser acompanhado através na rede social do projeto, atualizada semanalmente: instagram/olharsulfuroso.

Participantes também aprendem e debatem sobre o patrimônio histórico e cultural de Poços

Em 2018, uma versão menor deste curso aconteceu em dezembro, também pela LMIC. Contou com 20 participantes, realizou exposição do Pasquim Bar e publicou o primeiro cartão postal Olhar Sulfuroso. As fotos de 2018 podem ser conferidas nas redes sociais do projeto.

Para se inscrever na edição 2019, os interessados devem preencher formulário neste link. As vagas são limitadas e os inscritos passaram por uma seleção, devido à grande procura, portanto, vale ressaltar que a inscrição não garante a vaga.

*Fonte: assessoria de imprensa 

Publicidade