terça-feira , 17 outubro 2017
Cantina do Araújo

Seu estilo, sua moda

*Karol Dias


Quem nunca olhou fotos antigas e exclamou um “Nó, não acredito que eu usava isso”?. Cada década tem seu símbolo máximo do “Nó”, na década de 70 tivemos as calças boca de sino, nos anos 80 tivemos as famigeradas ombreiras, em 90 o xadrez do grunge e camisetas largas eram a febre do momento e nos anos 2000 as calças de cintura baixa dominaram as ruas.

Eu vivi esses trends das décadas de 90 e 2000, e Nó… GenteDoCéu, como é que a gente achava aquilo bonito?! Nos anos 90 eu cheguei a usar camisetas do meu irmão e achava um máximo, e pessoas, meu irmão tem quase 1,80 de altura e eu, do alto do meu 1,60, usava as camisetas dele! Tinha uma do Homem Aranha que eu particularmente adorava, combinava ela com minha bermuda verde que ia até o joelho ou então com as calças de cintura mega alta que tinha herdado da minha irmã, uma sensibilidade fashion que só. Maaaaas tenho a desculpa de dizer que, lá nos meus 13, 14 anos, o que menos me preocupava eram as roupas, eu era uma criançona e o que me dessem pra vestir eu vestiria, mas bem que alguém (né, mãe e irmã?) poderia ter me dado algo mais bonitinho pra vestir.

Nos anos 2000 já era diferente, eu tinha 15 anos, já estava mocinha e queria estar na moda. Então bora colocar aquelas calças de cintura mega baixa com blusinhas coladas que apareciam a barriga e deformavam o corpo, ouié! E pra completar que tal uma sandália de salto fino, hein? Hein? Dias desses vi uma foto dessa época em que eu usava uma calça de cintura baixa com um monte de presilhas, com uma blusinha com estampa de anjo, jaqueta de couro falsa cinza e uma sandália dourada de salto fino.

Que menina de classe.

E o pior é que era mesmo. Na época, eu não estava destoando de ninguém, tava ó, lindona. E é por isso que digo, vista o que quiser, do jeito que quiser e como quiser, porque daqui a alguns anos aquilo terá sido brega. Então é melhor que tenha sido brega gostando de usar algo do que por ter apenas seguido a moda. Dentre as fotos que estava olhando e me inspiraram a escrever esse texto estava uma do meu aniversário de 16 anos, eu estava com uma blusinha de estampa de anjo (aparentemente eu gostava muito de anjos), calça sem ser cintura baixa, xadrez e roxa e com meu velho e querido all star vermelho (na época all star não era fashion), e olhei aquela foto e não me senti nenhum pouco mal, aquela era eu do jeito que eu queria ser de calça xadrez e all star vermelho. Pode ser brega hoje em dia, mas não saiu um “Nó” quando olhei a foto, eu estava a vontade comigo, eu estava apropriadamente vestida para ser eu e não para estar na moda e foi um conforto para meus olhos.

Claro que a moda dita regras e você acaba caindo nelas sim, hoje em dia é bem difícil achar as tais calças de cintura super baixa, porque as cinturas altas voltaram (amém), mas dentre todas as opções que a moda lhes dá siga aquela que te faça se sentir bem consigo mesmo, siga o seu estilo, faça sua moda,  porque daqui a alguns anos a moda de hoje será ultrapassada e que ao olhar suas fotos você se reconheça nelas e não veja apenas uma pessoa fantasiada com as roupas que eram da moda naquela época. Eu garanto, se ver com seu próprio estilo, seja ele brega ou não, é muito melhor do que não se ver e estar na moda.

*Karol Dias é formada em jornalismo pela PUC-Campinas e fez curso de moda com Maria Prata.

Cia Fit Food

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *