Publicidade
Bolas serão colocadas na Praça Pedro Sanches e no Parque José Affonso Junqueira. A maior tem seis metros de diâmetro.
Bolas serão colocadas na Praça Pedro Sanches e no Parque José Affonso Junqueira. A maior tem seis metros de diâmetro.

“Cem porcento ousadia”. É assim que o artista plástico Marcelo Abuchalla define o Natal de Poços de Caldas, idealizado e coordenado por ele. As atrações deste ano serão grandes, com bolas que chegam a seis metros de diâmetro e uma árvore de proporções gigantescas. Toda a decoração poderá ser observada com uma visão especial, do teleférico. Os bondinhos vão funcionar à noite, mas os horários ainda não estão definidos. “Não é só enfeitar a cidade, é uma viagem. Vamos tirar todos da dimensão humana”, explica.

Abuchalla garante: quem passar por Poços de avião vai conseguir ver a árvore de Natal da Serra de São Domingos. Serão 120 metros de comprimento por 80 de largura, iluminados por oito mil lâmpadas. São 27 postes de eucalipto, cada um com seis metros de altura e vinte centímetros de diâmetro, enterrados um metro e meio no chão.  “Eu queria que a cidade tivesse uma árvore que todo mundo pudesse ver”.

As tradicionais bolas que enfeitam a árvore desta vez ficam no centro da cidade, na mesma proporção. São quatro delas, que vão ficar na Praça Pedro Sanches e no Parque José Affonso Junqueira. A maior tem seis metros de diâmetro e os visitantes poderão passar pode dentro dela.

Outro destaque é a Casa do Papai Noel, que será montada no pergolado do Parque José Affonso Junqueira, local que possui um corredor de colunas. Elas serão iluminadas por dois quilômetros de mangueiras. Os profissionais que representam o “bom velhinho”, além de seus ajudantes, serão escolhidos por meio de um edital. O maior salário é de sete mil reais. De acordo com Marcelo, os valores foram determinados pelo sindicato da categoria.

Os artistas também terão espaço em três palcos montados no centro da cidade. Em dois deles, na Praça dos Macacos e próximo ao teleférico, o foco é a música. Apresentações teatrais serão realizadas no Parque José Affonso Junqueira, atrás do Palace Hotel.

Artista plástico Marcelo Abuchalla é responsável pelo projeto do Natal de Poços de Caldas.
Artista plástico Marcelo Abuchalla é responsável pelo projeto do Natal de Poços de Caldas.

Outras novidades serão implantadas em locais que não recebiam atrações natalinas. O Relógio Floral, por exemplo, vai se transformar na Vila de Natal Caipira. O jardim do Espaço Cultural da Urca será iluminado, assim como os prédios públicos. A Avenida Eduardo Luciano Marras, no Conjunto Habitacional, também será iluminada. A predominância é de utilização das árvores, exceto em ruas como a Assis Figueiredo, no Centro, em que o trabalho precisa ser feito nos postes. Quanto à Rua São Paulo, as luzes serão montadas de maneira diferente do habitual. “A decoração vai ser baixa, vamos diminuir o custo e trabalhar com mangueiras”, adianta o artista plástico.

A Praça Paulo Affonso Junqueira, no bairro Vila Cruz, também será iluminada. As passarelas das avenidas João Pinheiro e Santo Antônio serão decoradas com arcos e luzes. Porém, os prédios das Thermas Antônio Carlos e Palace Casino não vão ser decorados, já que são patrimônio público.

Todo o projeto vai custar de seiscentos a oitocentos mil reais para a prefeitura, de acordo com Abuchalla. O Ministério do Turismo vai arcar com mais de R$240 mil e a Coca-Cola patrocina as bolas gigantes. “O Geraldo Thadeu (deputado federal pelo PSD) foi um grande facilitador para conseguirmos a verba federal. E algumas peças foram caindo por uma questão de custo e viabilidade. Não é choque de gestão, é economia. É entender o que o município tem e o que pode ser reaproveitado”.

O lançamento do Natal de Poços de Caldas será dia 6 de novembro, no Parque José Affonso Junqueira.

Publicidade