Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade

Morreu, na noite de segunda-feira (10), José Marcos Gonçalvez, de 50 anos, que teve cerca de 90% do corpo queimado em um acidente na fábrica da multinacional Alcoa. José Marcos prestava serviços para a empresa Parex quando houve o acidente.

Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

De acordo com as informações iniciais, o homem cortava parte da estrutura do telhado de uma área desativada. O trabalhador sofreu queimaduras graves depois que um incêndio atingiu a plataforma móvel em que ele estava. A vítima foi socorrida pela brigada de emergência da Alcoa e também por uma equipe do Samu, sendo encaminhada para a Santa Casa, onde foi submetida a uma cirurgia. Após o procedimento, quando já estava se recuperando na emergência, não resistiu e morreu.

Em nota, a Alcoa informou que ela e a Parex estão empenhadas em dar todo o suporte necessário para o colaborador e seus familiares. “A Alcoa tem na segurança o seu maior valor e já iniciou a investigação das causas do incidente para assegurar que não se repita”, diz a nota.

O corpo da vítima ainda estava no Instituto Médico Legal (IML) na manhã desta terça-feira (11) aguardando a liberação para o velório. O sepultamento está marcado para as 16h no Cemitério Parque.