Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade

Um ladrão que tentou roubar uma mulher em maio do ano passado foi condenado pela justiça. A sentença determinou que a pena será de um ano e 13 dias. A decisão é de primeira instância, portanto cabe recurso. O cumprimento será em regime semiaberto.

Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

Em 28 de maio de 2019, Paulo Henrique Mariano tentou assaltar uma mulher que caminhava pela rua Francisco Faria Lobato. A vítima se assustou e correu, chamando a atenção de populares.

Paulo perguntou as horas e, quando ela tirou o celular para informar, foi surpreendida pelo anúncio do assalto, com a afirmação de que o autor teria uma faca. A jovem tentou correr e se esconder em um centro espírita, onde foi alcançada e agredida. Após puxar o cabelo da vítima e desferir socos, o ladrão subtraiu o celular e iniciou a fuga, mas foi impedido por populares e detido até a chegada da Polícia Militar.

O autor foi preso e agora sentenciado pelo juiz Robson Luiz Rosa Lima, que ainda pontuou durante a sentença que os crimes de roubo geram “ampla repercussão na comunidade, não só pela gravidade que carreia em si, como também pela frequência que vem sendo perpetrado nos dias atuais. Como se não bastasse, instalam uma sensação de insegurança no seio social, que se vê atacado em seu patrimônio e em seu sossego”. E ainda acrescentou: “Há que se ressaltar, por relevante, que o delito de roubo tem se tornado prática corriqueira em Poços de Caldas. A ganância pelo dinheiro fácil, sem trabalho laboral honesto, bem como a necessidade de comprar drogas, fomenta a prática de delitos contra o patrimônio, sobretudo agora com violência e grave ameaça à pessoa”.