Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade

A Polícia Civil desencadeou na última terça-feira (5) a Operação Sentinela, na cidade de Botelhos, que terminou com a prisão de 12 pessoas. Alguns dos suspeitos já estavam presos e continuavam a comandar as atividades criminosas de dentro das unidades prisionais. Duas pessoas estão foragidas.

Os presos são suspeitos de tráfico de drogas e associação para o tráfico. De acordo com o delegado Thiago Henrique do Nascimento Moreira, trata-se de uma investigação que visa a repressão qualificada do tráfico interestadual de drogas. “As diligências investigativas viabilizaram descobrir que os averiguados buscavam entorpecente em Campinas e Mogi Guaçu, em São Paulo, e revendiam em Botelhos e demais cidades da região”.

Foram quatro meses de trabalhos investigativos que possibilitaram identificar 14 criminosos, além de outros adolescentes infratores que integram uma associação criminosa que vinha atuando no tráfico em Botelhos e região.

Publicidade

Diante dos elementos de prova coletados no inquérito policial, o delegado pediu prisão temporária, por 30 dias, de 14 suspeitos, além da medida cautelar de busca e apreensão em 11 residências, medidas que, após analisadas pelo Ministério Público e pela Justiça, foram deferidas.

A operação recebeu o nome de Sentinela pelo objetivo de demonstrar que a guarda da sociedade e o monitoramento dos criminosos é uma constante da Polícia Civil de Minas Gerais. “Nossa atuação é silenciosa e cirúrgica, promovendo efetiva repressão qualificada ao crime organizado”, finalizou o delegado.

Participaram da operação 30 policiais civis e 24 policiais militares, com 14 viaturas, além do canil da Polícia Militar.