Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade
Eagle Motos
Publicidade

Um motorista de aplicativo foi preso pela Polícia Militar, no último domingo (3) à noite, após bater em uma moto e fugir sem prestar socorro. As vítimas estavam em uma moto atingida pelo carro do suspeito e foram socorridas pelos bombeiros e Samu e encaminhadas à Upa com escoriações generalizadas.

Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade
Nafar
Publicidade

O motociclista, de 23 anos, disse que transitava pela avenida Vereador Edmundo Cardillo, sentido bairro,com uma passageira na garupa, quando um carro piscou o farol para ultrapassar. O piloto disse que não abriu passagem porque a faixa ao lado estava ocupada e que na entrada para o bairro Jardim Centenário, no redutor, o mesmo carro que queria a ultrapassagem bateu na traseira da moto, fazendo com que ele e a passageira caíssem.

Os dois ocupantes da moto ficaram caídos no chão e o condutor do carro foi embora, sem prestar socorro. Uma testemunha identificou o carro, com um adesivo na porta indicando ser utilizado para transporte por aplicativo.

De dentro da Upa, onde recebiam socorro, as vítimas postaram o caso nas redes sociais e o motorista foi identificado. A polícia esteve na casa dele, onde o suspeito, de 49 anos, confirmou ter sido ele quem se envolveu no acidente.

Porém, a versão dele é diferente. Segundo o motorista, durante a ultrapassagem o piloto da moto teria dado um chute contra o retrovisor do carro. Assustado, ele teria jogado o carro sobre a moto. Ele alegou que o rapaz e a passageira ficaram em pé e que ele, por medo de represálias, deixou o local.

Questionado pelos policiais sobre onde estava o carro, Soares disse que após o acidente levou o carro para uma oficina mecânica já que é motorista e precisa do veículo em condições para trabalhar.

O motorista foi preso e encaminhado à 162ª Cia PM. Ele foi liberado após assinar um termo se comprometendo a comparecer ao Juizado Especial Criminal quando solicitado.