Publicidade

A poços-caldense Alessandra Vaz, vítima de feminicídio em Nova Friburgo (RJ), morreu na tarde desta sexta-feira (11). Ela teve cerca de 90% do corpo queimado após o ex ter colocado fogo na casa em que ela morava. Rodrigo Marotti confessou o crime ao ser preso.

Alessandra estava internada em um hospital de Nova Friburgo desde segunda-feira (7). Apesar dos cuidados médicos, seu caso era bastante complicado e ela acabou não resistindo. Ela teve 90% do corpo queimado em um incêndio provocado pelo ex-companheiro Rodrigo Marotti que, após provocar as chamas, fugiu no carro da vítima e se envolveu em um acidente, quando foi preso. Alessandra ainda recebeu golpes de tesoura nas mãos e nádegas.

Daniela Mousinho, amiga de Alessandra, também estava na casa e também morreu em decorrência do crime. Rodrigo confessou o crime. Ao prestar depoimento, afirmou que era sócio de Alessandra e que foi até a casa dela para cobrar a parte que lhe cabia na sociedade. Relatou ainda que ambos discutiram e que ele acabou “perdendo a cabeça”. A artista plástica era dona de uma galeria de arte e moda em Muri, distrito de Nova Friburgo, a AZ Pintando Moda, e também de lojas no centro de Poços de Caldas e no bairro de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro.

Publicidade

Alessandra deixa um filho de 21 anos. A família ainda está cuidando dos detalhes, mas o sepultamento deve ser realizado em Poços.