Publicidade

Kajany Gabriel, autor dos golpes que mataram seu pai, Kajany César Moreira dos Santos, deixou o presídio de Poços de Caldas na manhã desta segunda-feira (16). O advogado de defesa, Wanderley de Mello, conseguiu que ele possa ser tratado em casa, já que o presídio não oferece o atendimento que ele precisa.
Embora não houvesse dúvidas de que o filho executou o pai, a promotoria e o judiciário entenderam que o rapaz não tinha condições de saber o que estava fazendo, em razão de ser portador de esquizofrenia paranoide. Primeiramente, ele seria encaminhado para um hospital judicial, onde ficaria em tratamento por no mínimo um ano.
Passados um ano e três meses da sentença, Kajany Gabriel permanecia no presídio de Poços, embora tenha passado por um tratamento em Uberaba por 90 dias. Em meados de julho o advogado pediu que ele fosse liberado da unidade prisional, onde o sistema não comporta atender as especificidades do rapaz, e agora conseguiu que o pedido seja atendido.
“Kajany Gabriel deixou a cadeia na manhã desta segunda-feira e vai receber atendimento ambulatorial. O presídio não tinha condições de manter um paciente como ele preso, em razão da esquizofrenia paranoide, por isso foi feito o pedido. Agradeço ao judiciário por entender as condições e acatar o pedido. Agora ele será cuidado conforme suas necessidades”, pontua o advogado. “Kajany teve sua nova curadora nomeada recentemente. A tia, Matilde Borges, vai o acolher e garantir que ele faça todo o tratamento necessário”, acrescenta.