Publicidade

O sobrinho do coveiro Antônio Aristides Inácio, de 47 anos, atingido por um golpe de facão, acabou encontrando o agressor do tio, Natanoel Barros, de 48 anos, na tarde desta sexta-feira (29). Ele entrou em luta corporal com o suspeito e depois o amarrou em um poste até a chegada da Polícia Militar. Natanoel foi encaminhado à delegacia onde teve a prisão temporária cumprida. Em seguida, o agressor foi encaminhado ao presídio.
O caso aconteceu no início desta tarde no cruzamento da avenida Francisco Salles e rua Corrêa Neto. O suspeito caminhava próximo ao Mercado Municipal quando foi visto pelo sobrinho da vítima, José Mikael Inácio Alves, de 30 anos. O homem foi até Natanoel e entrou em luta corporal, amarrando-o no poste logo em seguida para evitar a fuga antes da chegada da PM. José Inácio disse acreditar que o agressor estava com mandado de prisão em aberto.
Natanoel confessou que foi o autor do golpe que feriu Antonio gravemente, mas alegou outro motivo para o crime, um atraso para o trabalho. Segundo ele, Antonio o ameaçava e ele acabou perdendo a cabeça. O autor contou ainda que fugiu no dia do crime e só estava na rua porque estava indo procurar seu advogado com a intenção de se apresentar na delegacia.
Natanoel foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com escoriações no joelho e braço direito. Em seguida, foi apresentado na delegacia e, após ser ouvido como vítima, encaminhado para prestar esclarecimentos sobre o caso de tentativa de homicídio. O autor teve um mandado de prisão temporária expedido contra ele, sendo encaminhado ao presídio logo depois.

José Inácio foi preso por lesão corporal e encaminhado à delegacia.
Antonio segue internado na urgência da Santa Casa. Seu quadro é estável e ele vem sendo acompanhado de perto por um neurologista. Ele ainda não foi submetido a nenhum procedimento cirúrgico.