Publicidade

A Polícia Civil de Poços de Caldas, em apoio a de Casa Branca (SP), cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e seis de busca e apreensão dentro da Operação Canastra, que apura o tráfico de drogas em diversas cidades paulistas e em Poços. Apenas um mandado de prisão ficou em aberto, uma vez que o suspeito se mudou da cidade. Ao todo 13 pessoas foram presas.

A Operação Canastra, da polícia paulista, cumpriu 47 mandados em seis cidades nesta terça-feira (12). O objetivo é combater o tráfico de drogas. Cerca de 60 policiais e um cão farejador participam da operação, que começou por volta das 6h e cumpriu 30 mandados de busca e apreensão e 17 de prisão.

Em Poços, dois dos suspeitos já estavam presos em razão de outros crimes. Outros dois foram detidos no bairro Jardim Esperança e São José. Um quinto suspeito não foi localizado, a informação obtida pela polícia é de que ele teria se mudado para o interior de São Paulo.

Publicidade

Embora a Polícia Civil local tenha tido como papel apenas o auxílio no cumprimento dos mandados, houve a necessidade de levantamentos de campo, uma vez que alguns dos endereços fornecidos por Casa Branca não batiam com o dos acusados. Os mandados foram cumpridos pelos investigadores mineiros Bárbara, Nicole, Sinval, Douglas, Acássio, Daniel, Felipe e Cleyton, na companhia de três investigadores de Casa Branca.

Após as prisões, policiais paulistas recambiaram dois dos presos para que possam responder o processo por lá. Os dois que estavam presos precisam resolver suas pendências em Poços para depois serem recambiados.

Operação Canastra

A operação começou em janeiro do ano passado. Em setembro aconteceu a prisão do suspeito de chefiar o bando na cidade de Caconde. As investigações apontam ramificações do tráfico de drogas Casa Branca, Vargem Grande do Sul, Tapiratiba, Caconde, São José do Rio Pardo e Poços de Caldas.

Publicidade