Publicidade

 

Polícia apreendeu drogas, dinheiro e celulares ( fotos: Polícia Civil)

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (16), um suspeito de tráfico que vinha agindo na Central de Abastecimento (CEASA), de Poços de Caldas. O rapaz, de 30 anos, confessou o crime e ainda levou os policiais até a casa dele, onde mais drogas eram guardadas. Outros dois rapazes foram detidos; eles estavam consumindo as drogas no momento da abordagem.

Segundo o delegado regional, Gustavo Henrique Manzolli, as denúncias sobre a comercialização de drogas no espaço público foram levadas a conhecimento da polícia ainda no final do ano passado, quando foram iniciadas as investigações. “A mercancia de drogas estaria ocorrendo nas imediações e no interior da Ceasa. Baseado nessas informações repassamos os detalhes à equipe do doutor Cleyson Rodrigo Brene, que iniciou as investigações e nesta quarta-feira prendeu um dos indivíduos envolvidos”, pontua.

Publicidade

O regional ainda ressalta que a situação vinha incomodando os trabalhadores da Ceasa, uma vez que eles se viam acuados e sem o que fazer. “A esmagadora maioria das pessoas que trabalha no Ceasa são pessoas de bem, trabalham honestamente e se viam no meio daquela situação. Eles fizeram o correto, o que aconselhamos, que foi denunciar as autoridades para que se tomem as providências”, esclarece. “Todo e qualquer indivíduo que continuar vendendo drogas naquele local será preso”, acrescenta.

Cleyson explica que o principal suspeito se aproveitava do fato de trabalhar no local para agir e que nesta quarta-feira ele estava de posse de certa quantia de drogas, escondidas em sua motocicleta. “As drogas continham, inclusive, indicativos do peso, 50g de maconha”, explica.

Também havia drogas e dinheiro na casa do suspeito

Além do principal suspeito, outros dois indivíduos foram detidos para averiguação, eles estavam usando maconha. “O autor confirmou a propriedade da droga e que mantinha mais em depósito em sua residência, no bairro Vivaldi Leite Ribeiro, onde localizamos drogas no armário da cozinha, dinheiro e mais drogas no sótão da casa”, esclarece o delegado.

Foram apreendidos cerca de meio quilo de maconha, além de R$ 930,00 em dinheiro.
As suspeitas são de que o investigado atuasse na venda no varejo e atacado. Os suspeitos seriam ouvidos ainda na tarde desta quarta-feira. A polícia dará continuidade às investigações para descobrir se há mais pessoas envolvidas no esquema.

Trabalharam na investigação ao lado dos delegados os investigadores: Sinval, Bárbara, Douglas e Nicole, além do investigador Aram.