quinta-feira , 24 agosto 2017
Tati Morais

Racha termina com atropelamento


Uma disputa de racha terminou com um homem de 38 anos atropelado, no último sábado (22). Os condutores envolvidos foram presos instantes depois e um deles, suspeito de ser o responsável pelo atropelamento, estava embriagado.

A Polícia Militar foi informada por populares sobre um Chevette, placas GMN-7861, e um Passat, placas CPE-9526, que estariam disputando corrida na rua Sebastiana Gomes. O Chevette teria batido em um carro, que foi projetado contra outro veículo. Ambos estavam estacionados. Após o acidente, os dois condutores fugiram e, ao entrar na rua Sebastiana Gomes, o Passat bateu em outro carro estacionado e atropelou o homem de 38 anos.

Mesmo depois do atropelamento, o condutor do veículo não parou e continuou a fuga. A vítima foi encaminhada para o hospital da Santa Casa, com dores no abdômen e tórax, além de escoriações no braço. No local, a Polícia Militar foi informada de que havia um veículo com as características do responsável pelo atropelamento estacionado na rua Euclides Mendes. Os policiais encontraram o carro e a funcionária de uma farmácia apontou o suspeito, que estava próximo.

Adilson Iago dos Santos, de 24 anos, foi preso e reconhecido pela vítima do atropelamento, assim como pelos donos de dois carros atingidos. O suspeito nega que tenha se envolvido nos acidentes e disse que o carro não é dele.

Publicidade

Aparentemente embriagado ele foi submetido ao teste do bafômetro, que confirmou a ingestão de álcool. Adilson assumiu ter bebido pinga e cerveja, além de ter cheirado cocaína.

Já o condutor do Chevette, Marcelo Eduardo dos Reis Ferreira, de 18 anos, foi até a unidade militar, durante o registro da ocorrência, e se apresentou. Ele foi procurado pelo antigo proprietário do veículo, que soube da ocorrência, já que a placa do carro havia ficado caída no chão após o choque.

Marcelo nega que estivesse praticando racha e alega que deixou o local do acidente apenas por ser inabilitado. Ele também foi submetido ao teste do bafômetro, mas não foi constatada a ingestão de álcool.

Adilson e Marcelo foram conduzidos à delegacia para esclarecimentos dos fatos.

App Poços Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.