domingo , 24 setembro 2017
Tati Morais

Júri popular condena autor de homicídio


Veiga foi condenado a regime semi-aberto (Foto: Mariana Negrini)

Willian Eduardo Veiga, conhecido como Cueca, foi condenado a seis anos de prisão em regime semi-aberto por júri popular nesta quarta-feira (8). Ele matou Paulo Ricardo Neves, na época com 29 anos, esfaqueado.

O réu teve a oportunidade de dar sua versão diante das acusações do Ministério Público. O corpo de jurados, após ouvir as questões, inclusive a alegação de legítima defesa por parte de Veiga, optou por condená-lo.

O caso

Imagens ajudaram a polícia a esclarecer o crime (Imagens de circuito interno)

Publicidade

Neves foi morto na noite do dia 11 de julho de 2016. Segundo a PM, era pouco antes das 19h quando a central de atendimento foi avisada que havia dado entrada na Santa Casa uma vítima de esfaqueamento, conduzida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

No hospital os militares foram informados que Paulo Ricardo chegou à unidade com um ferimento provocado por um instrumento cortante, possivelmente uma faca, na região toráxica, lado esquerdo. A vítima morreu no hospital.

A PM encontrou testemunhas presenciais do crime, que relataram uma discussão entre a vítima e o autor em um bar, na avenida Francisco Salles, próximo ao Terminal de Linhas Urbanas. A confusão terminou somente na rua São Paulo, onde Paulo foi esfaqueado e o autor fugiu. As testemunhas ainda apontaram o nome do suspeito e seu apelido.

Ao ser preso, Veiga negou a intenção de matar e alegou legitima defesa. “Eu estava no bar e o ex-marido da minha namorada (Paulo Ricardo) chegou com uma faca para me matar e eu consegui pegar a faca dele e aconteceu isso”, disse Veiga. “Eu não tinha intenção de matar ele, mas aconteceu. Agi em legitima defesa, se eu não fosse para cima dele, ele me matava”, acrescenta.

Paulo morreu no hospital.

A versão foi contestada pela Polícia Civil com base no depoimento das testemunhas. De forma que ficou verificado, Cueca e sua namorada estavam no bar quando a vítima chegou, já inconformada com o relacionamento da ex com o autor. Paulo Ricardo teria pego uma faca em cima do balcão e partido para cima de Veiga, tendo sido contido e desarmado por frequentadores do estabelecimento. Depois disso, a vítima deixou o bar, momento em que foi seguida pelo autor e um comparsa.

App Poços Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.