Publicidade
Evento contou com a presença de autoridades e servidores da área (foto: divulgação)

A Secretaria Municipal de Promoção Social de Poços de Caldas e a diretoria regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) passaram a contar com uma nova ferramenta, responsável por mapear as demandas dos diversos serviços de assistência social no município. Foi lançado oficialmente nesta terça-feira (26) o sistema de georreferenciamento social.

O sistema de georreferenciamento social foi desenvolvido pelo Setor de Vigilância Socioassistencial, em parceria com a diretoria regional da Sedese. “A importância dessa ferramenta é exatamente mapear as nossas demandas. As solicitações de atendimento que nos chegam são lançadas de acordo com as especificidades e, a partir disso, o georreferenciamento vai nos orientar em qual região determinado serviço está em falta, por exemplo”, explica a secretária municipal de Promoção Social, Luzia Teixeira Martins.

O instrumento será utilizado pelas equipes que atuam nos diversos serviços de assistência social no município, pelo qual será possível identificar com assertividade as demandas, de acordo com cada território. “O georreferenciamento social indica algumas situações de vulnerabilidade e vamos poder entender as proteções e desproteções de cada território. Isso vai nortear o trabalho do técnico que atua na ponta do atendimento”, destaca o diretor regional da Sedese, Nelson Maure.

O sistema foi construído e alimentado a partir dos dados registrados pelas equipes da Secretaria de Promoção Social desde o início do ano e engloba as dimensões relacional, de saúde, educação, justiça e trabalho e renda. “O georreferenciamento social foi pensado de acordo com a Política de Assistência Social, com três objetivos principais: proteção social, defesa dos direitos e, principalmente, a Vigilância Socioassistencial”, informa a coordenadora de Vigilância Socioassistencial da Secretaria Municipal de Promoção Social, Maria Toledo.