Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Prefeitura de Poços de Caldas
Publicidade
Fornos aparecem na fábrica da protagonista

A novela “A Dona do Pedaço” tem feito sucesso na Rede Globo. Quem acompanha a saga de Maria da Paz (Juliana Paes) sabe que a fábrica de bolos foi tirada da protagonista. Porém, poucos sabem que Poços de Caldas está representada neste estúdio. Fornos utilizados no cenário são reais e contêm tecnologia fabricada aqui na cidade, pela Embtech, empresa da área de placas eletrônicas com softwares embutidos.

A Embtech atende grandes companhias como a Prática, do ramo de fornos profissionais, cujos equipamentos estão na novela e também aparecem no programa “Que Seja Doce” (GNT), em edições anteriores do Master Chef (Band) e do Hell’s Kitchen (SBT). Isso quer dizer que toda a tecnologia presente nos fornos é programada aqui em Poços. Por exemplo: o controle de temperatura, as telas onde aparecem as funções, o armazenamento de receitas na memória da máquina, autolimpeza e a injeção de vapor.

Daqui de Poços, mais especificamente do bairro Jardim Country Club, saem placas de alta tecnologia para clientes de diversas áreas e de todo o país. A Embtech ainda atende outros clientes da área de food service e é especialista em equipamentos para cozinhas 4.0, ou seja, espaços inteligentes e que aumentam a produtividade, seja por meio de Iot (Internet of Things – Internet das Coisas) ou de outras tecnologias inovadoras.

Reality ‘Que Seja Doce’ também tem fornos com placas da Embtech

Vale destacar que a Embtech foi criada aqui em Poços de Caldas, por poços-caldenses, e emprega mão-de-obra local, seja na fábrica ou no setor de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Toda a tecnologia é desenvolvida e fabricada aqui.

Para os diretores Vanessa Miguel e Renato Miguel, fica a sensação de trabalho bem feito, com objetivos cumpridos constantemente. “Nascemos aqui e nunca moramos em São Paulo, ficamos orgulhosos em poder fazer algo com tanta tecnologia, saindo de Poços e sem nunca ter tido nenhum apoio. Começamos do nada, do zero. A nossa missão como empresa é ajudar outras empresas brasileiras a serem competitivas tecnologicamente. Queremos ver as empresas brasileiras tendo tecnologia, e não trazendo tecnologia pronta, de fora”, resume Vanessa.