Publicidade USK Callan


A saga em busca do “Primeiro Milhão” continua nesta série de reportagens produzida pelo Poços Já em parceria com a Öküs Capital e o economista Lucas Sucena Ribeiro. Desta vez, o assunto são os investimentos para perfis moderados, que aceitam correr alguns riscos em prol de maiores rendimentos do que teriam ao apostar em renda fixa.

Economista Lucas Sucena Ribeiro, da Öküs Capital, explica as diferentes possibilidades de investimentos (foto: Juliano Borges/Poços Já)

De acordo com Lucas, para este perfil de investidor as melhores opções são crédito privado e fundos multimercado. Os riscos são controlados e a assessoria financeira tem condições de alterar as estratégias de acordo com o mercado. “Estes investimentos têm oscilações, mas entregam resultados melhores que os produtos conservadores”, resume o economista.

O que é crédito privado?

Diferente da renda fixa, o crédito privado trata-se do empréstimo de dinheiro a empresas e não a instituições financeiras. Os títulos são emitidos para financiar projetos específicos e até podem ter rendimentos definidos previamente.

Entre as vantagens estão a maior rentabilidade, a diversificação da carteira e, em alguns casos, isenção no imposto de renda. Mas os riscos existem, já que as empresas podem não cumprir seus compromissos. Assim, negócios de grande porte apresentam mais garantias, mas menores taxas de retorno. Por outro lado, pequenas empresas oferecem mais riscos, porém rentabilidade maior.

O que são os fundos multimercado?

Estes são fundos que podem ser aplicados em diferentes modalidades de investimentos, de acordo com as variações mercadológicas. Há liberdade para aplicar dinheiro em renda fixa, mas também em câmbio, ações e outras modalidades um pouco mais arriscadas. Por isso, a supervisão de um profissional da área é fundamental para que as decisões sejam efetivas.

Primeiro Milhão

Gráfico mostra evolução dos resultados para investidores moderados

De acordo com a simulação feita pela Öküs Capital, a pedido do Poços Já, este investidor de perfil moderado alcançaria o primeiro milhão em 294 meses (investimento inicial + 293 meses), ou seja, 24 anos e meio. Para chegar a este resultado foram considerados investimentos mensais de mil reais e rentabilidade de 0,72% ao mês e 9% ao ano.

Primeiro milhão, neste caso, chega em 24,5 anos

Os valores já são melhores do que a simulação conservadora (mais detalhes neste link), que prevê o mesmo resultado em 28 anos (336 meses), com taxas de 0,57% ao mês e 7% ao ano.

Na próxima reportagem, a série “Primeiro Milhão” aborda o perfil agressivo de investidor. Mais informações sobre investimentos na Öküs Capital, pelo telefone (35) 3114-0209 ou pela internet (página no Facebook, site ou Instagram).

Publicidade