Publicidade USK Callan


A nutricionista Juliane Gonçalves veio do Paraná para Poços de Caldas e encontrou recentemente a solução para uma de suas maiores dificuldades. Ela tem uma filha de um ano e dois meses, a Beatriz, e precisava de um lugar seguro e de confiança em que pudesse deixar a menina por algumas horas. Desde a semana passada, ela leva a filha no Quintal – Casa de Brincar, espaço poços-caldense dedicado ao público infantil.

Nutricionista levou a filha para a “Baby Hour” (fotos: João Araújo/Poços Já)

Juliane conta que a família já pensou em matricular a filha em uma creche, mas que diversas questões a fazem ter receio. “A gente fica grudada na filha e tem um pouco de insegurança, com tantas coisas acontecendo em escolas”, comentou.

Crianças interagem com instrumentos na aula de musicalização

Por isso, ela encontrou no Quintal uma opção interessante. Ali, a filha dela faz atividades lúdicas e educativas, em um ambiente muito diferente dos centros de educação infantil. “Toda mãe tem um certo bloqueio na hora de desvincular, é uma ligação muito forte. Aqui eu consigo ficar perto, estou observando minha filha. É aconchegante, pequeno, não é cheio de crianças como nas escolas e creches”, observou a mãe.

A flexibilidade também atraiu Juliane, que pretende levar a filha em horários alternados. A primeira experiência da Beatriz no Quintal – Casa de Brincar foi em uma aula de musicalização. No início a bebê ficou um pouco retraída, mas depois se soltou, interagiu com os instrumentos, socializou e desenvolveu a musicalidade.

O Quintal 

Quem explica melhor são as proprietárias, Daya Tarone e Elainy Carvalho. As duas, que são amigas e fizeram juntas a faculdade de turismo, também são mães. Foi da própria necessidade que nasceu o negócio, com foco em quem precisa de um local seguro e acolhedor para deixar os pequenos.

O Quintal atende crianças de zero a 11 anos, mas também realiza oficinas com limite de idade até 12. Os bebês de colo precisam estar acompanhados de um responsável. Em muitos casos, as mães aproveitam para que os filhos tenham momentos com interações de qualidade, desenvolvimento e diversão durante o contraturno escolar. “Ao invés de ficar em casa assistindo televisão, aqui oferecemos atividades em um ambiente seguro, durante todo o dia, sem jogos eletrônicos. As crianças se desenvolvem social e intelectualmente”, comenta Daya.

Daya e Elainy criaram o espaço após tornarem-se mães

O local foi aberto em 2018, com grande aceitação logo no início. “Inauguramos bem perto das férias de julho e já começamos a colônia de férias. Foi sucesso imediato”, lembra Elainy.

É importante destacar que não se trata de uma escola, mas sim de um ambiente que auxilia no desenvolvimento e oferece brincadeiras à moda antiga. Não tem aparelhos eletrônicos, mas sim livros, música, pintura e brincadeiras diversas.

Entre as atividades propostas estão a “Baby Hour”, realizada três vezes por semana, das 15h às 17h. Nesse período, há estímulos artísticos e sensoriais, inclusive aulas de musicalização, com os professores Julia Montezano e Marco Bombardelli. Também são oferecidas aulas de teatro, com Luciana Rossi, e de movimentos e balé criativos, com Sissi Abrão.

Atividades sensoriais e artísitcas acontecem no Quintal

Periodicamente são realizadas oficinas de temas como jardinagem, culinária, dobraduras e slime, além das comemorativas, de Páscoa, Natal e Dia das Mães, por exemplo. A alimentação também é um dos diferenciais, como explica Daya. “A gente faz os alimentos aqui, É tudo natural. Tem dia que a mãe chega e está com cheiro de casa de vó, com bolo feito na hora. A casa é antiga, tem esse jeitinho acolhedor, uma energia muito boa, bate sol o dia inteiro. Temos visitantes também: os tucanos e passarinhos”.

Serviço

Quintal – Casa de Brincar

Endereço: rua Padre Henry Mothon, 193 (perto da Urca)

Horário: de segunda a sexta, das 8h às 12h30 e das 13h30 às 18h

Telefone: (35) 3114-9590

Redes Sociais: Facebook (quintalcasadebrincar); Instagram (@quintal.casadebrincar)

Publicidade